25/02/2022 às 16h42min - Atualizada em 25/02/2022 às 16h42min

Lucas Arruda pede suspensão de tarifa extra na conta de energia elétrica

FONTE E FOTO: Assessoria de Imprensa da Câmara de Poços de Caldas
A Moção de Apelo n. 16/2022, de autoria do vereador Lucas Arruda (Rede), solicita à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) a suspensão da cobrança da tarifa de escassez hídrica, criada em agosto de 2021 como uma tarifa “especial” e provisória. A proposição foi aprovada pela Câmara de Poços, na sessão da última terça-feira (22).
No documento, o parlamentar pontua que o valor da respectiva tarifa é R$ 5 mais caro do que a tarifa da bandeira vermelha, cobrada anteriormente. “A tarifa de escassez hídrica cobra um valor de R$ 14,20 a cada 100 quilowatt-hora consumidos, seguindo regras do Ministério de Minas e Energia. Temos ciência que o país, realmente, viveu um período do ano de 2021 com uma estiagem, entretanto, desde o final do ano passado tivemos chuvas consideráveis e até mesmo excessivas em algumas regiões. A vigência da tarifa, segundo a própria ANEEL, se dará até 30 de abril de 2022, no entanto, acreditamos não ser mais plausível essa cobrança mais elevada”, diz o vereador.
Lucas Arruda ressalta que os brasileiros ainda estão se recuperando da crise econômica causada pelos efeitos da COVID-19 e que a conta de energia tem sido uma vilã no orçamento das famílias. “Essas questões preocupam e, por isso, uma Moção de Apelo pedindo a suspensão da cobrança. Esperamos poder contar com a análise criteriosa do Ministério de Minas e
Energia para que a medida seja tão logo adotada, aliviando a questão financeira de muitas famílias”,
conclui.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp