18/02/2022 às 15h53min - Atualizada em 18/02/2022 às 15h53min

Iphan realiza maratona de entregas em bens tombados de Minas Gerais

FONTE: Assessoria de Comunicação Iphan - FOTOS: Divulgação / Ascom/ MTur
Inauguração da Igreja de Santo Antônio de Glaura, em Ouro Preto
c 
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo, realiza nesta quinta-feira, 17, uma maratona de entregas de obras em bens tombados no estado de Minas Gerais. A Igreja Matriz de Santo Antônio, em Ouro Preto, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Mariana, e o sobrado da prefeitura em Sabará passaram por projetos de restauro, totalizando um investimento de aproximadamente R$ 12,1 milhões. As obras requalificam o Patrimônio Cultural no estado de Minas Gerais, que possui o maior acervo de bens tombados no Brasil.
 
“Esse é um investimento que reaviva o Patrimônio Cultural de Minas e do Brasil, além de ser uma forma de fomento ao turismo cultural, preparando o patrimônio mineiro para visitantes do Brasil e do exterior”, disse a presidente do Iphan, Larissa Peixoto.
 
BENS RESTAURADOS - Grandes representantes da arquitetura barroca mineira, a Igreja Matriz de Santo Antônio de Glaura e seu acervo de arte integrado receberam investimentos de pouco mais de R$ 5 milhões, oriundos de um Termo de Ajustamento de Conduta com a empresa Vale S. A. A edificação, que fica em Ouro Preto, foi construída em pedra, com fachada enquadrada por duas colunas e duas torres quadrangulares.
 
A primeira etapa da obra ocorreu de janeiro a agosto de 2019. Foram executados serviços de revisão e recuperação de toda a cobertura, incluindo instalação de subcobertura e imunização, além da instalação de novo sistema de proteção contra descargas atmosféricas, remoção de forros de madeira degradados e outros serviços. Já a segunda etapa foi de outubro de 2020 a outubro de 2021, e previu restauros de forros, pisos e revestimentos, além da instalação de reforços estruturais no frontispício e execução de instalações elétricas e luminotécnicas.
 
Tombada pelo Iphan desde 1939, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Mariana, também integra o acervo do barroco mineiro, incluindo retábulos colaterais da nave entalhados por Francisco Vieira Servas. O forro artístico da capela-mor é atribuído ao mestre Manoel da Costa Ataíde. O projeto de restauração completa da igreja foi executado no âmbito do Programa de Preservação das Cidades Históricas (PPC-CH), totalizando um investimento de R$ 2,1 milhões, sendo que a contrapartida da prefeitura de Mariana foi de R$ 185,6 mil.
 
A primeira etapa da obra foi encerrada em agosto de 2018, o que incluiu a restauração de elementos artísticos integrados - altares e púlpitos com douramento e policromia, forros artísticos, bens móveis e outros elementos. Já a segunda etapa foi concluída no final de 2021, e contemplou a restauração arquitetônica das alvenarias, pisos, forros, cobertura e reforço estrutural no engradamento de cobertura. O projeto também realizou intervenções complementares nas instalações hidrossanitárias, elétricas e luminotécnicas.
 
Já no município de Sabará, o sobrado da prefeitura será entregue restaurado, resultado de um investimento de R$ 5 milhões - sendo R$ 371 mil contrapartida da prefeitura. O projeto contemplou a recuperação dos elementos artísticos da capela e pinturas dos forros. As intervenções garantem acessibilidade à edificação, que passará a abrigar atividades de salvaguarda do patrimônio imaterial, como oficinas de difusão de saberes tradicionais. O imóvel é tombado pelo Iphan desde 1965.
 
OBRAS EM MINAS GERAIS - Desde 2019, o Iphan realizou obras no valor R$ 53,6 milhões apenas no estado de Minas Gerais. No ano passado, os municípios mineiros receberam R$ 38,2 milhões. Atualmente, estão em andamento obras no Largo Dom João e Praça Sagrado Coração de Jesus, em Diamantina, com orçamento de R$ 8,4 milhões. Já em Congonhas, estão em curso projeto de restauro do Prédio da Romaria e construção do Teatro Municipal, no valor de R$ 13,6 milhões.
Em Mariana, por sua vez, são duas ações: restauração dos elementos artísticos da Catedral de Nossa Senhora da Assunção e restauração da Casa da Câmara e Cadeia, sendo a primeira com orçamento de R$ 6,5 milhões e, a segunda, de R$ 1,8 milhão. Ainda em Ouro Preto, está em andamento a restauração dos elementos artísticos integrados da Igreja de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, em investimento que chega a R$ 5,3 milhões.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp