02/02/2022 às 15h58min - Atualizada em 02/02/2022 às 15h58min

Situação epidêmica de Covid-19 em Minas Gerais e no Sul de Minas

FONTE: Diretoria de Comunicação Social da Unifal / FOTO: Reprodução Google
C 
Minas Gerais iniciou a semana do dia 31/1 com om crescimento da média móvel (mm7d) de casos, internações e óbitos. Conforme a edição nº 59 do Boletim Indcovid, a mm7d de novos casos apresentou crescimento em todas as regiões. O valor para o estado ficou em 28.505 (anterior = 21.688), marcando mais um recorde histórico na pandemia, que vem sendo sucessivamente batido desde o último dia 13 de janeiro. Em novas internações, a mm7d de Minas Gerais foi de 253 (anterior = 173). Todas as regiões apresentaram aumento de internações, exceto as regiões Noroeste e Oeste, com tendência de queda, e a Norte, com estabilidade. Em novos óbitos, Minas Gerais apresentou uma mm7d de 50 (anterior = 19), com crescimento em todas as regiões.
 
Situação epidêmica no Sul de Minas Gerais (pelo critério da média móvel em 31/01)
 
Casos: em novos casos, a semana iniciou com crescimento na região Sul e em todas as regionais, exceto na de Alfenas, que apresentou estabilidade para o indicador. A mm7d foi de 6.867 (anterior = 5.719), batendo mais um recorde histórico sucessivo desde o último dia 09 de janeiro.
Internações: houve crescimento e em todas as regionais de saúde. A mm7d foi de 52 (anterior =58).
Óbitos: o Sul de Minas apresentou tendência de crescimento, com média móvel de 14,1 (anterior = 4,6). Todas as regionais apresentaram crescimento.
 
Situação nos 10 municípios sul-mineiros mais populosos (situação da média móvel em 31/1)
 
Atenção: os números apresentados por Pouso Alegre se apresentaram atípicos, como possível reflexo de represamento de notificações, e não foram considerados para análise de incidência e internações.
Casos: em tendência de novos casos, a maioria iniciou a semana com crescimento: Poços de Caldas, Passos, Itajubá, Alfenas, Três Corações, São Sebastião do Paraíso e Três Pontas. Lavras e Varginha apresentaram, respectivamente, estabilidade e queda da incidência.
Internações: todos apresentaram crescimento, exceto Poços de Caldas e Lavras, com queda. Óbitos: crescimento em Poços de Caldas, Pouso Alegre, Passos, Itajubá e Três Corações; os demais não registraram crescimento. Destaque positivo para Lavras, que dentre os 10 municípios foi o único que não registrou crescimento dos indicadores. A letalidade acumulada continuou a cair no Sul de Minas.
Acesse na íntegra

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp