21/01/2022 às 15h23min - Atualizada em 21/01/2022 às 15h23min

7 principais exames que todo mundo na melhor idade deve fazer

FONTE: Carolina Peres - carolina@hedgehogdigital.co.uk - FOTO: Ravi Patel/Unsplash
C 
Cuidado com a saúde é primordial para uma vida longeva, saudável e feliz
 
Antigamente, existia a ideia de que pessoas com mais de 60 anos de idade não iriam viver muito. Mas já se foi o tempo em que idosos não podiam ter uma vida ativa, saudável e longa. 
Hoje, quem está na terceira idade, cada vez mais se preocupa com a saúde, com seu dia a dia, faz exercícios físicos e busca uma boa alimentação. E, claro, tem ido ao médico com mais frequência para fazer os exames de rotina. 
Não se pode negar que, com o avanço da idade, estamos mais propensos a desenvolver determinados problemas de saúde. Contudo, essa busca por uma vida mais saudável vem contribuindo para melhores resultados nos exames.
Segundo o Ministério da Saúde, algumas das principais causas de morte na população com mais de 70 anos de idade são: doença cardíaca, Alzheimer, Acidente Vascular Cerebral (AVC), infecções respiratórias baixas, diabetes, doença renal e pulmonar, câncer de traqueia, brônquios, pulmões e câncer de próstata.
 
Como anda a expectativa de vida do brasileiro?
Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, a expectativa de vida dos brasileiros aumentou de 45 anos (1940) para 76 anos (2019). Em 2020, homens e mulheres acima dos 60 anos representavam, aproximadamente, 14% da população brasileira. Conforme projeção do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), estima-se que em 2060 o número de idosos chegue a 32% da população, atingindo 1/3 dos brasileiros, aproximadamente.
 
Por que é importante que pessoas de terceira idade façam exames de rotina com mais frequência? 
Fazer exames regularmente é estar em dia com a saúde. Muitas vezes, algumas doenças podem ser silenciosas, ou seja, não apresentam nenhum sinal ou sintoma. Por isso, quando nem se imagina a pessoa pode estar com algum problema sério de saúde. E, se fizer os exames regularmente e acompanhar sua saúde, é possível detectar ainda cedo sinais de alguma doença, possibilitando dar início ao tratamento mais adequado previamente.
 
 
Agora, veja abaixo alguns dos exames mais importantes que todo idoso deve fazer:
 
Hemograma completo
Esse exame é feito por meio de uma coleta de sangue e com ele é possível analisar as hemácias, leucócitos, plaquetas para investigar se as taxas estão normais. O hemograma completo permite diagnosticar doenças como: anemia, infecções, doenças autoimunes, câncer, entre outros. 
 
Perfil lipídico
Conhecido também como lipidograma, esse exame é solicitado para investigar os níveis de LDL (colesterol ruim), HDL (colesterol bom), triglicerídeos e colesterol total. São taxas importantes para verificar e identificar possíveis riscos de doenças cardiovasculares. O exame também é feito por meio de coleta de sangue. 
 
Glicemia
Também feito por meio da coleta de sangue, o exame de glicemia é o principal para medir a taxa de glicose (açúcar) no sangue e, assim, identificar possíveis quadros de diabetes ou pré-diabetes. 
 
Função renal
Os exames de ureia e creatinina são responsáveis por investigar se existe insuficiência renal, ou seja, se os rins estão incapazes de funcionar completamente ou parcialmente. Ambos são feitos com uma amostra de sangue. 
 
TSH
Exame responsável por detectar disfunções na produção dos hormônios da tireoide. A partir de uma coleta de sangue, é possível analisar possíveis alterações na glândula da tireoide. 
 
Ginecológicos
São exames específicos para mulheres. O papanicolau, por exemplo, permite identificar infecções ou câncer do colo do útero. A mamografia e ultrassonografia da mama servem para investigar doenças mamárias, como o câncer de mama. Já a ultrassonografia pélvica verifica se há doenças nos ovários e no útero, como: cistos, tumores, miomas, entre outros. 
 
PSA e Toque retal
São exames específicos para homens. O PSA, quando aumentado, permite identificar possíveis alterações na próstata, como: câncer de próstata, hiperplasia prostática benigna (HPB) ou inflamação na próstata, conhecida como prostatite. Já o toque retal é um exame em que o médico, utilizando uma luva lubrificada, toca a próstata do homem para investigar possíveis nódulos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp