03/01/2022 às 15h08min - Atualizada em 03/01/2022 às 15h08min

Maconha medicinal: Uso para fins médicos dispara no final do ano de 2021 para combater o esgotamento profissional e auxiliar a retomada de 2022

FONTE E FOTO: Claudia Cristina - claudiacristina@clacri.com

Medicamento liberado pela Anvisa requer prescrição médica de profissional legalmente habilitado para importação. O cirurgião plástico das celebridades, Thiago Marra, deu início ao tratamento para combater a insônia e ansiedade
 
Desde o ano passado a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou a comercialização e registro de fármaco à base de Canabidiol. De acordo com o órgão, o Canabidiol poderá ser prescrito quando outras opções terapêuticas disponíveis no mercado brasileiro, estiverem esgotadas.
Em abril deste ano, a Anvisa autorizou a importação de dois novos produtos na forma de soluções de uso oral, que devem ser prescritos por meio de receituário Tipo B. Eles são fabricados nos Estados Unidos e também podem ser importados já prontos para o uso.
 
O Canabidiol e o tetra-hidrocanabinol são alguns dos derivados da maconha. O cultivo da planta em território brasileiro não é permitido. Os produtos já aprovados para uso medicinal à base de Cannabis no Brasil exigem receita médica de controle especial. O tipo de receita varia de acordo com a concentração solicitada pelo médico.
 
Há cerca de dois anos o médico-cirurgião Thiago Marra (foto) chegou a um quadro de exaustão profissional e pessoal, apresentando insônia e ansiedade. Procurou ajuda de um psiquiatra, e deu início ao tratamento médico com o uso do Óleo de Canabidiol há duas semanas.
Segundo Marra, o assunto ainda é pouco conhecido. “Os estudos mostram vários benefícios, como no tratamento da ansiedade, no estímulo de novas conexões nervosas, efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes”, conta. “Existem também dados que revelam melhoras de problemas intestinais, tratamento de dores, controle de apetites e até redução de efeitos colaterais de quimioterapias”, explica.
 
A Anvisa informa que a indicação e a forma de uso dos produtos à base de Cannabis são de responsabilidade do profissional médico, sendo que os pacientes devem ser informados sobre o uso dos produtos em questão.
 
Paciente do medicamento e profissional de saúde, doutor Marra sempre está à procura de especializações e atualizações na área médica, e chegou a participar de congressos e palestras sobre Canabidiol. “É uma forma que eu posso compartilhar um pouco sobre minha experiência no meu tratamento de insônia e ansiedade”, relata.
Ele é membro da ABRAMEPO (Associação Brasileira de Médicos Pós-graduados) e titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Plástica. É especialista em rinoplastia. 
Fora do centro cirúrgico, fundou a ABRAPROS, que visa combater a reserva de mercado e criar um projeto de lei para regulamentar a atuação de todos os profissionais de saúde que executam procedimentos estéticos. A ação pretende favorecer biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, dentistas e fisioterapeutas que atuam com procedimentos estéticos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp