30/12/2021 às 15h04min - Atualizada em 30/12/2021 às 15h04min

Prefeitura aprova Plano Municipal de Educação para o Patrimônio

FONTE E FOTO: Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Poços de Caldas
Reunião no início do mês com Condephact abordou o assunto
,
O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Poços de Caldas (Condephact) aprovou o Diagnóstico e o Plano de Ação Municipal de Educação para o Patrimônio durante reunião no início do mês no Museu Histórico e Geográfico.
O planejamento da Educação para o Patrimônio Cultural e Ações de Difusão abrange o período de quatro anos da administração municipal, visando as ações para o primeiro ano do mandato seguinte, assegurando a implementação e a continuidade da política municipal de patrimônio cultural, com todos seus componentes e instrumentos de gestão apontados na Deliberação Normativa 01/2021 do Conselho Estadual de Patrimônio Cultural (DN 01/2021.Conep).

O documento está sendo elaborado desde maio deste ano sob a responsabilidade da pedagoga da Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento, Sônia Maria Sanches, que “entende a necessidade de um planejamento coletivo objetivando ações educativas que permitam maior abrangência, tanto no ambiente escolar como em outros locais não formais do conhecimento, constituindo numa oportunidade para a comunidade escolar, e de seu entorno, recuperar e conservar suas vivências passadas, relatar as experiências dos moradores e sensibilizar para os sentimentos que despertam a vontade da preservação material e imaterial.”
“São grandes as expectativas em relação às ações propostas para o ano de 2022, pois as comemorações dos 150 anos de Poços de Caldas coincidem com os 50 anos do Museu Histórico e Geográfico e da Biblioteca Centenário, locais que abrigam valoroso acervo documental da cidade”, diz Sônia.
 
A Secretaria Municipal de Educação é parceira na construção do Plano de Ação. Participam da elaboração a coordenadora do Cerpro - Centro de Referência do Professor, Flávia Camargo Busatte, e o professor Yuri Tobias Correa Ramos.
 
O diretor do Departamento de Meio Ambiente, Joelmar Lucas de Andrade, e a coordenadora da Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento, Lícia Perote de Almeida, estavam presentes na reunião e validaram a importância da aplicação do Fundephact em 2022, que dispõe sobre a parcela da receita do produto da arrecadação do ICMS pertencente aos municípios.
O secretário de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Antônio Carlos Alvisi, e a secretária de Educação, Maria Helena Braga, entendem como de extrema importância prover os educadores de um plano voltado à educação patrimonial, incentivando o sentimento de pertencimento da população, iniciando ainda no ensino fundamental, como elemento fundamental na formação do cidadão.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp