30/12/2021 às 14h12min - Atualizada em 30/12/2021 às 14h12min

+ DO TURISMO - 30/12

.
Pousada Casa de Maria revitaliza quarto de luxo para receber os hóspedes em 2022
 
O ambiente intimista, confortável e acolhedor da Pousada Casa de Maria, em Prado (BA), ganhou mais um diferencial que agradará os hóspedes mais exigentes. É o apartamento Premium, que foi revitalizado para receber os clientes com ainda mais conforto. A suíte possui cama de casal king size, enxoval importado, ar split, frigobar, SmartTV 50’’, cofre digital, banheiro com pia esculpida, decoração especial, louça diferenciada e secador de cabelo.
 A pousada é uma das melhores opções de hospedagem para o turista que viaja para o município baiano. De arquitetura rústica contemporânea, a Pousada Casa de Maria (www.pousadacasademaria.com.br) fica a 250 metros da praia de Novo Prado e a 600 metros do centro da cidade e oferece 24 apartamentos, área de lazer com espaço para massagem, piscina, sauna, um aconchegante bar e restaurante com cardápio que inclui opções sem glúten e lactose.
O hóspede tem ainda a opção de apartamentos Luxo, situados no segundo andar da pousada, e pelo apartamento Standard, no andar térreo, com varanda, ambos com varanda.
A Casa de Maria, estabelecimento Pet friendly, não aceita reservas para crianças e adolescentes abaixo de 17 anos, é a única pousada de Prado a receber o selo Ecolíderes do Tripadvisor, por adotar procedimentos de manutenção ecológica, como o reaproveitamento da água da chuva para irrigar as plantas do jardim e o plantio dos produtos orgânicos.
 
FONTE E FOTO: Redação - Komunic - redacao.komunic@gmail.com
 
 
 
 
Vai viajar? Saiba os seus direitos em casos de imprevistos
 
O período de final e início do ano é um momento propício para viajar e para encontrar familiares ou para iniciar as sonhadas férias, especialmente agora, com o avanço da vacinação. Porém, nessa época de fluxo alguns imprevistos podem acontecer, e você deve estar ciente do direito do consumidor no turismo. Os clientes contam com uma série de direitos que devem ser respeitados nas relações de consumo. Por isso, existe o Código de Defesa do Consumidor (CDC), que é a lei que apresenta algumas punições para empresas que desrespeitarem os direitos do consumidor. Nessa época é comum os estabelecimentos não conseguirem dar conta de tanta demanda e acabam falhando em entregar o que foi prometido ao cliente.
Seja pela internet ou fisicamente, ao efetuar compras, seus direitos devem ser respeitados - isso vale inclusive em momentos de aumento de demanda, como viagens no período de recesso.
 
Confira algumas dicas da especialista em direito do consumidor e reitora da Faculdade Instituto Rio de Janeiro - FIURJ, Carla Dolezel Trindade:
 
Hospedagem - Conferir se estão sendo cumpridas todas especificações oferecidas antes da reserva é fundamental, entre elas, a qualidade de serviços e acomodações. Em caso de cancelamento ou overbooking, observe bem as cláusulas. As regras devem ser claras, e, se não seguidas, o consumidor deve buscar seus direitos.
Extravio de bagagem - O extravio não é tão incomum, mas os direitos são assegurados, e a companhia aérea deve fazer a devolução em até 7 dias, para voos nacionais, e 21 dias, em voos internacionais. Além disso, a empresa deve pagar uma indenização para que o passageiro arque com custos de primeira necessidade.
Transporte - Em relação ao transporte, a problemas com atrasos, cancelamentos e overbooking, a empresa deve solucionar a situação. Seja fazendo a recolocação no próximo transporte, seja, no caso de voos, arcando com os custos de estadia e outras despesas até o próximo voo.
 
De acordo com Carla Trindade, o consumidor que realiza uma compra online tem sete dias para se arrepender, o cancelamento do produto adquirido não precisa ter nenhuma razão específica, dando direito ao ressarcimento do valor total pago pelo produto. O consumidor pode realizar o cancelamento da compra pelos meios fornecidos no site do fornecedor ou enviando um e-mail para a empresa.
Outro ponto de alerta é a propaganda enganosa, que é aquela em que o consumidor é levado ao erro sobre o produto e suas características, quando são omitidos dados essenciais e seu funcionamento. “O consumidor pode exigir o cancelamento da compra, esse direito é conferido ao consumidor, no caso do fornecedor não atender a reclamação do consumidor ou não aceitar a devolução do produto, com o total ressarcimento dos valores pagos, o consumidor deve procurar o Juizado Especial Civil mais próximo de sua residência e ingressar com uma ação pleiteando seus direitos”, esclarece.
Ao se sentir lesado por alguma prática, o consumidor turista deve buscar o órgão responsável e formalizar uma queixa.
 
FONTE: Amanda Ivanov

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp