28/01/2021 às 15h48min - Atualizada em 28/01/2021 às 15h48min

NOTAS RÁPIDAS - 28/01

Pesquisa da UFMG descobre possíveis novos tratamentos para doenças como Alzheimer
 
Uma tese de doutorado desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Bioquímica e Imunologia da UFMG indica novas drogas para o tratamento de doenças como o Alzheimer.  O trabalho se baseia em uma abordagem chamada de medicina das redes. Utilizando uma vasta rede de informações científicas sobre a medicina disponíveis em artigos na internet e com a ajuda de ferramentas de inteligência artificial, o pesquisador Thomaz Lüscher cruzou e analisou dados sobre 99 doenças das classes neuropsiquiátricas, como o autismo, infecciosas, como o HIV, e inflamatórias, como a psoríase e a artrite. 
Ao analisar esses dados, ele descobriu novas possibilidades de usos de medicamentos já existentes, mostrando que eles podem ser usados no tratamento de outras doenças que não apenas aquelas para as quais eles foram inicialmente pensados, o que é conhecido no meio científico como reposicionamento de fármacos.  O trabalho também descobriu algumas relações importantes entre doenças neuropsiquiátricas e doenças inflamatórias crônicas.
A pesquisa deve ser disponibilizada em breve no Repositório Institucional da UFMG. Resultados parciais podem ser consultados em artigo publicado na revista Translational Psychiatry.
 
FONTE: Assessoria de Imprensa – UFMG
 
 
 
 
MIS-SP lança selo especial de John Lennon
 
Para celebrar o aniversário da cidade, o MIS-SP lançou no dia 25 de janeiro um selo especial de John Lennon, em parceria com os Correios. O selo parte de uma imagem cedida pelo fotógrafo Bob Gruen, que integra a exposição "John Lennon em Nova York por Bob Gruen" em cartaz no MIS - e que estará aberta na data e com entrada gratuita. Mais informações no site https://www.mis-sp.org.br/.
A folha comemorativa de selos estará à venda na lojinha do MIS e nas agências dos Correios de todo o Brasil.
 
FONTE: Assessoria de Imprensa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo
 
 
 
Brasileiros pagam R$ 5,41 a cada 1GB de dados móveis
 
Os dados móveis estão alcançando cada vez mais a capacidade de velocidade e cobertura, mas você sabe quanto está pagando por cada GB usado? A plataforma de descontos online Cuponation compilou informações sobre o custo atualizado do acesso à internet. 
Um levantamento feito no terceiro bimestre de 2020 pela Visual Capitalist (em parceria com o Cable.co.uk e divulgado pelo Cuponation) estimou o valor de 1 gigabyte de dados móveis usados ao redor do mundo de acordo com o ranking das diferentes regiões.
Garantindo presença dentre os 155 países participantes da pesquisa, o Brasil está na 36ª posição da lista, em que sua população total paga, em média, US$ 1,01. Convertendo este valor de dólar para o real, registramos que o brasileiro paga R$ 5,41 por 1 gigabyte utilizado. 
As nações que se consagraram entre os cinco primeiros colocados que pagam mais barato pelo gigabyte foram: Índia, pagando 9 centavos americanos, seguida por Israel (11 centavos), Quirguistão (21 centavos), Itália (43 centavos) e Ucrânia (46 centavos).
Em contrapartida, os países que estacionaram nas cinco primeiras vagas pelos GB mais caros do mundo são: Botsuana, que cobra por volta de US$ 13,87, Iêmen (US$ 15,98), Chade (US$ 23,33), Benin (US$ 27,22), e por último Malawi (US$ 27,41).
 
FONTE: Comunique-se
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp