29/12/2021 às 14h18min - Atualizada em 29/12/2021 às 14h18min

NOTAS RÁPIDAS - 29/12

POÇOS DE CALDAS INSTITUI DIA MUNICIPAL DE LUTA DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA
 
O prefeito Sérgio Azevedo sancionou, nesta terça-feira (28), a Lei 9.540, que institui o dia 19 de agosto como Dia Municipal de Luta da População em Situação de Rua. Com isso, a data passa a constar no Calendário Oficial de Eventos Turísticos, Culturais e Desportivos do Município de Poços de Caldas. A lei foi publicada no Diário Oficial do Município desta terça-feira (28).
Anualmente em 19 de agosto, o Poder Público, instituições de ensino e organizações sociais poderão realizar, promover e apoiar eventos que visem à conscientização sobre a Luta da População em Situação de Rua, inclusive firmando parcerias para a promoção de atividades alusivas à conscientização e atenção sobre o tema. A data é também o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua e foi instituída em alusão ao acontecimento conhecido como “Massacre da Sé”, em 2004, quando sete pessoas foram assassinadas e oito ficaram gravemente feridas enquanto dormiam na região da Praça da Sé, em São Paulo/SP.
A população de rua é definida pela Política Nacional para a População em Situação de Rua, instituída pelo Decreto nº 7.053, de 23 de dezembro de 2009, como o “grupo populacional heterogêneo que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares interrompidos ou fragilizados e a inexistência de moradia convencional regular, e que utiliza os logradouros públicos e as áreas degradadas como espaço de moradia e de sustento, de forma temporária ou permanente, bem como as unidades de acolhimento para pernoite temporário ou como moradia provisória”.
 
FONTE: Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Poços de Caldas
 
 
 
 
BANANA TEM INCENTIVO EM RAVENA
 
O distrito de Ravena sempre se destacou pela produção de banana e, há décadas, a tradição do cultivo da fruta é passada de pai para filho. A cultura é tão importante na região que a prefeitura de Sabará (MG) realiza todos os anos o famoso Festival da Banana de Ravena, que chega a atrair cerca de dois mil visitantes para o pequeno lugarejo.
Mas a produção familiar tem sentido a pressão da concorrência dos grandes empreendimentos. Para não deixar que a atividade desapareça em Ravena, a Emater-MG formou um grupo de agricultores e está orientando eles na migração do sistema tradicional para o orgânico, que remunera melhor o produtor.
 
FONTE: Sindijori-MG / Folha de Sabará
                                   
 
 
 
VENDAS DE NATAL NOS SHOPPING CENTERS CRESCEM DE 10,7%
 
As vendas no período de Natal (19 a 25 de dezembro) apresentaram crescimento de 10,7% nos shopping centers de todo o Brasil, em comparação com o mesmo período de 2020. Os dados têm como base o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), utilizado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) para acompanhar a evolução das vendas dos shoppings em datas comemorativas, contemplando desde pequenos lojistas a grandes varejistas. No período, o comércio nos shoppings movimentou R$ 5,3 bilhões.
Na avaliação do presidente da Abrasce, Glauco Humai, o cenário pandêmico é semelhante ao de 2020, do ponto de vista do funcionamento dos shoppings, pois nesse mesmo período do ano passado havia sido registrada redução do número de novos casos. No entanto, as pressões inflacionárias crescentes sobre o orçamento familiar e a deterioração do mercado de trabalho prejudicaram a confiança dos consumidores, o que limitou a melhora das vendas no final de 2021.
“Mesmo em condições macroeconômicos adversas, ao longo do ano, o setor de shoppings centers mostrou uma retomada gradual, especialmente a partir do 2º semestre, com os avanços da vacinação e normalização das atividades possibilitando a maior mobilidade das pessoas. Esta recuperação de um dos setores mais prejudicados pela pandemia, denota a resiliência e a capacidade dos empreendedores em se reinventar e ultrapassar barreiras”, destaca.
 
FONTE: FSB COMUNICAÇÃO
 
 
 
 
GASOLINA ACUMULA ALTA DE 46,7% EM MINAS
 
Os preços dos combustíveis em Minas Gerais e em Belo Horizonte irão encerrar 2021 com forte alta. Após vários reajustes anunciados pela Petrobras ao longo do ano, o valor da gasolina, entre janeiro e 24 de dezembro, acumula elevação de 46,7% na média de Minas Gerais e de 45% em Belo Horizonte. No caso do etanol, a alta é de 64,8% na média estadual e de 67,5% na capital. O diesel também teve os valores impulsionados com incremento de 42,2% na média de Minas e de 41% em Belo Horizonte.
 
FONTE: Sindijori-MG / Diário do Comércio - Belo Horizonte
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp