03/12/2021 às 14h23min - Atualizada em 03/12/2021 às 14h23min

Lobo-guará é reabilitado na PUC Minas Poços de Caldas

FONTE E FOTO: Assessoria de Imprensa da PUC Minas
.
Animal tratado no Centro Veterinário pode contribuir para preservação da espécie, ameaçada de extinção
 
Após quase nove meses de tratamento no Centro Veterinário da PUC Minas Poços de Caldas, um lobo-guará vítima de atropelamento recebeu alta nesta semana. O animal silvestre, pertencente a uma espécie ameaçada de extinção, foi encaminhado à Universidade em março deste ano, com fraturas expostas em membro torácico e pélvico. Para sua recuperação, foram necessárias sete cirurgias: seis de caráter ortopédico e uma para retirada de um rim acometido por vermes. 
Via de regra, o atendimento de animais silvestres no Centro Veterinário da PUC Minas Poços de Caldas busca proporcionar a reabilitação plena, com a reinserção na natureza. No caso do lobo-guará, sequelas motoras impossibilitam este desfecho. Por isso, ele foi encaminhado ao Instituto Onça Pintada, em Goiás, onde terá condições favoráveis ao seu desenvolvimento e estará apto a participar de um programa de reprodução. É uma oportunidade de contribuir para a preservação da espécie, respeitando o que estabelece a legislação. 
 
O acidente com o lobo-guará ocorreu na região de Alfenas, no sul de Minas Gerais. Em sua estadia no campus, recebeu cuidados diários de funcionários, professores e estudantes de Medicina Veterinária. Além dos procedimentos cirúrgicos, foram realizados tratamentos complementares com práticas integrativas, que propõem um olhar amplo para o bem-estar do animal. Sua inclusão em dinâmicas acadêmicas contribuiu para o aprendizado dos alunos, originando até mesmo trabalhos de conclusão de curso (TCCs). 
O atendimento de animais silvestres é apenas um dos serviços prestados no Centro Veterinário da PUC Minas Poços de Caldas. Em 2022, já foram realizados mais de mil atendimentos no local, incluindo consultas, exames, cirurgias e outros procedimentos. A maior parte da demanda está relacionada a animais domésticos, principalmente cães e gatos. No segundo semestre do ano, ocorreram mais de 75 atendimentos a animais resgatados da fauna silvestre. Alguns exemplos destas espécies são o lobo-guará, iguana, jabuti e um tamanduá-bandeira, que segue em tratamento.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp