02/12/2021 às 16h31min - Atualizada em 02/12/2021 às 16h31min

Festival de Gastronomia e Cultura da Roça de Gonçalves acontece até domingo, dia 5

FONTE: Mayra Lopes| Doizum Comunicações - FOTOS: Marcos Issa Argosfoto
Viva La Vida Cafe
,
Público pode participar de eventos presenciais na região aos fins de semana; atrações online também podem ser acessadas
 
Depois de um breve hiato devido à pandemia de coronavírus, o tradicional Festival de Gastronomia e Cultura da Roça de Gonçalves, que acontece há 10 anos, foi reinventado e apresenta sua edição especial. O evento ocorre até 5 de dezembro em formato híbrido, com eventos presenciais, conteúdo online e ações sociais respeitando os protocolos sanitários vigentes. Durante o mês do Festival, destaque para a programação dinâmica e repleta de vivências campestres, feira de produtores, experiências sensoriais rurais, oficinas de gastronomia, arte e cultura, mídias digitais, tecnologia, formação para todas as idades e conscientização sobre a preservação do meio ambiente.
 
As atividades gastronômicas propõem harmonizações, compartilhamento de dicas no preparo de alimentos e receitas, experiências com pequenos produtores, além de muitos sabores locais com pratos especiais em restaurantes da cidade. Com o apoio do Senac, há um grande suporte educacional e de qualificação às atividades gastronômicas, além de atividades sensoriais de alta qualidade para o grande público durante o evento.
 
Nesta edição, as homenageadas são Eni Ribeiro, do restaurante Ao Pé da Pedra, Glória Vieira da Silva do Zé Ovídeo e Vilma da Rosa. Mulheres que migraram dos trabalhos da lavoura e da lida do campo para criarem seus “restaurantes-casa”, há mais de 20 anos. Elas são destacadas no Festival como alvo de admiração e reconhecimento no pioneirismo e resiliência no atendimento ao movimento espontâneo de turistas na cidade, por seus restaurantes-casas estarem localizados próximas a monumentos naturais Pedra Chanfrada, Pedra do Forno e Pedra da Balança.
Uma participação especial faz parte do festival: a chef Mara Salles fará uma imersão de cinco dias no bairro do Venâncios, convivendo com produtores locais e com a Vilma, dona do restaurante do bairro há mais de 20 anos, para uma troca de experiência entre cozinheiras com forte repertório rural.
No Mercado Modo de Fazer, pequenos produtores da cidade e região, com curadoria do Mantiqueirias, têm um espaço de exposição e venda de alimentos e artesanato, aos sábados, no Pátio da Fazenda. “Pensamos propósitos para muito além da vivência gastronômica durante os dias de Festival. Por isso, faremos ações positivas e duradouras para a comunidade local. E acreditamos que nada é mais positivo e duradouro que a educação!”, explica Vera Pena, uma das organizadoras da Produtora Rural, idealizadora do Festival.
 
Programação artística, digital e ações sociais
 
Entre as atrações artísticas estão shows em locais variados, dentro dos protocolos sanitários. Nos conteúdos digitais, o público poderá conferir vídeos criados especialmente para o Festival que têm um importante objetivo: perpetuar a cultura da roça. Foram coletados depoimentos e passo-a-passos de receitas que fazem parte da história da região. Será possível descobrir o que está por trás delas, quem são os personagens marcantes e como elas dão sabor, identidade e tradição para a população local.
Com o apoio da Fundação Inatel (Instituto Nacional de Tecnologia) foi possível o desenvolvimento do Hub da Roça, um espaço tecnológico com câmeras, computadores, pessoas e ideias em movimento destinado à inclusão de jovens e adultos ao universo das redes sociais e à comunicação do que acontece no Festival. Por meio desse programa foi criado um grupo de estudos em mídias e audiovisual, que resultará na destinação correta do lixo eletrônico e palestras sobre campo e tecnologia.
Dentre as ações sociais do evento, foi feita uma parceria com a Crou Empresa de Reciclagem, para reintrodução do hábito da separação de materiais recicláveis junto às associações de bairro e aos inscritos no festival para fazer seu descarte correto. E em parceria com a ONG Por 1 Sorriso, o evento contou com atendimentos dentários totalmente gratuitos, por três dias, para as 80 pessoas identificadas como as mais necessitadas do município.
 
O Festival é realizado pela Gonçalvestur - Associação Pró-Turismo de Gonçalves (MG), entidade civil sem fins lucrativos e sem vínculos político-partidários ou religiosos, cujo objetivo é estimular e promover o turismo saudável nesse belo município localizado no sul de Minas Gerais e abraçado pela Serra da Mantiqueira.



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp