22/11/2021 às 16h01min - Atualizada em 22/11/2021 às 16h01min

Em busca do verão gelado na Argentina

FONTE: Ernesto Bernardes - ernesto@promo.tur.br
Chaltén Fitz Roy – FOTO: Divulgacao/Get Your Guide
,
Melhor época do ano para visitar o Parque Nacional dos Glaciares é o verão
 
Em pleno calor do verão, uma viagem cada vez mais popular é seguir em busca do gelo eterno no Parque Nacional dos Glaciares, na Argentina. Com mais de 700 mil hectares de paisagens exuberantes, uma fauna rica e geleiras assombrosas, ele está na lista da Unesco de Patrimônios da Humanidade. É ali que se encontra o Glaciar Perito Moreno, uma das maiores áreas congeladas do mundo, que fica atrás somente da Antártida e do Polo Norte. São 5 quilômetros de extensão totalmente cobertos por gelo, com paredões que alcançam 70 metros de altura, numa visão inesquecível. O gelo é depositado através da neve constante no centro da geleira, que vai se acumulando e expandindo para as bordas.
Nessa época do ano o clima na região do parque vive extremos. Dependendo das condições meteorológicas, a temperatura pode ficar acima dos 20 graus durante o dia. Mas à noite esfria e é comum que fique na casa dos 10 graus. Quando se caminha sobre o gelo, obviamente, é ainda mais frio.
Pertinho do Parque fica El Calafate, a cidade mais próxima e melhor lugar para se hospedar na área, com diversas opções que vão do hostel econômico ao camping, do Airbnb até os hotéis de luxo. Ali, além dos passeios de natureza, há restaurantes e atrações como os bares de gelo, totalmente construídos com blocos extraídos dos glaciares. Da cidade saem as excursões até o Glaciar Perito Moreno, com os mais impressionantes paredões de gelo do planeta.
No centro do parque fica o Glaciar Upsala, o terceiro maior da América do Sul, que também vale uma visita. Tem mais de 800 km2 de área, e muitos consideram as paisagens mais ricas da região, mas é um pouco menos acessível, por isso se recomenda agendar um tour com os guias locais.
No norte do parque ficam as melhores áreas para a prática de trekking, com a vista do Cerro Fitz Roy, a montanha mais imponente do parque, uma vista impressionante e considerada pelos alpinistas como uma das escaladas mais difíceis e técnicas da América do Sul. Ali aos seus pés fica a pequena vila de El Chaltén, que também possui hotéis e pousadas. A partir dela grandes trilhas levam a paisagens cinematográficas com montanhas, mirantes e cachoeiras, o que conferiu ao lugar o apelido de Capital do Trekking.
A Argentina reabriu suas fronteiras com o Brasil no início de outubro, para viajantes com todas as doses da vacina aplicadas a pelo menos 14 dias antes do embarque. Como o país já atingiu mais da metade da população imunizada, passou a exigir dos visitantes apenas um exame de PCR feito até 72 horas antes da viagem e um seguro saúde com cobertura para Covid.
 
ONDE FICA - No sudoeste da Província de Santa Cruz, Pagtagonia, a 2 horas e 30 minutos de avião saindo Buenos Aires.
ONDE DORMIR - Hotéis Esplendor, Kosten, ACA, Xelena, Eolo, Los Alamos, entre outros.
ONDE COMER - La Tablita, Shackleton, Rancho Aparte.
 
Mais informações no site do Argentina Turismo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp