11/11/2021 às 17h00min - Atualizada em 11/11/2021 às 17h00min

Cinco livros infantojuvenis em língua portuguesa são selecionados para catálogo internacional; três são brasileiros

FONTE: Fred D`Amato - Dona Comunicação - FOTOS: Reprodução Google

A Biblioteca Internacional da Juventude, sediada em Munique, na Alemanha, lançou a mais nova edição do seu catálogo com os melhores livros para a infância e juventude, publicados em vários países e em diversas línguas. A todos eles, é atribuído o selo de recomendação "White Ravens", um dos mais importantes do mercado editorial mundial.
Este ano foram escolhidos 200 títulos de 54 países, entre os quais três obras brasileiras: "Eu sou a monstra", de Hilda Hilst e Ixchel Estrada (Companhia das Letrinhas); "Mapinguari", de André Miranda e Gabriel Goes (FTD); e "Peças de um dominó", escrito por Pedro Tavares (Edições SM). Outros dois livros de língua portuguesa compõem o catálogo: "Noa", da escritora e tradutora Susana Cardoso Ferreira (Oficina do Livro), e "Para que serve?", do autor José Maria Vieira Mendes (Planeta Tangerina), ambos de Portugal.
 
Além do catálogo, a seleção anual é apresentada publicamente ainda em dois momentos - na Feira do Livro de Frankfurt, marcada para este mês, na Alemanha, e na Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, que irá ocorrer em março de 2022, na Itália.
 
Pedro Tavares, autor de "Peças de um Dominó", não escondeu a satisfação de ter sua obra selecionada: "É muito bom ver um trabalho de anos ser reconhecido dessa maneira. Entrar para o catálogo White Ravens, publicação tão séria e prestigiada, foi uma grande honra. Não deixa de ser surpreendente, também, acompanhar um texto cheio de particularidades encontrar caminhos fora do Brasil, com leitores de diferentes origens. Só posso agradecer às várias pessoas que me ajudaram na construção do livro e, claro, aos leitores. Torço para que venham mais surpresas agradáveis pela frente", destaca.
"Peças de um Dominó" conta a história de um jovem prestes a se formar em Jornalismo que, em meio às expectativas e incertezas de seu futuro profissional, recebe a notícia de que seu pai tem uma doença grave. Do impacto da situação às adaptações necessárias à nova realidade familiar, ele toma a frente da situação e amadurece. A obra já havia vencido, em setembro, a categoria "O melhor livro para jovem" do Prêmio FNLIJ, promovido pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Pedro Tavares ainda foi considerado o "Escritor Revelação" da edição deste ano da premiação.
 
A Biblioteca Internacional da Juventude, fundada em Munique em 1949, é considerada a maior do mundo no que toca à literatura para crianças e jovens, com um acervo que inclui mais de meio milhão de livros e com uma programação regular de promoção da leitura.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp