05/11/2021 às 15h50min - Atualizada em 05/11/2021 às 15h50min

Leila Pinheiro é a atração do Composição Ferroviária neste domingo

FONTE E FOTO: Mecenaria Brasil
O projeto Composição Ferroviária lança neste domingo, 7 de novembro, sua oitava edição digital, a partir das 10h, com Leila Pinheiro - intérprete, compositora e pianista, estrela do primeiro time da música popular brasileira.
Desde 2014 o projeto vem enchendo as manhãs de domingo de música boa. Já foram 41 edições com grandes ícones da música brasileira - como Fátima Guedes, Leny Andrade, Ná Ozzetti, Simone Guimarães, Kleiton e Kledir, Paulinho Pedra Azul, Claudio Nucci, Tavito, Tavinho Moura, Wagner Tiso, Tunai, entre tantos outros talentos.
Esta 41ª edição aconteceria na cidade de São Lourenço, cidade turística e acolhedora que tem uma cena cultural bastante diversa. E a atração de abertura, sempre muito esperada pelo público, estará a cargo de Auyra Ferrer e Gustavo Costa, artistas de São Lourenço, na execução de belos arranjos no violão e viola caipira.

CARREIRA DE SUCESSO - Em seus 40 anos de vitoriosa carreira (completados em outubro de 2020), Leila Pinheiro gravou 23 CDs e três DVDs, tendo acumulado importantes prêmios interpretando o cancioneiro brasileiro clássico, apresentando novos compositores e fazendo releituras de sucessos populares de todos os gêneros em seus álbuns e shows nos quatro cantos do mundo. O ecletismo e a amplitude do seu talento consagram-na como uma das cantoras de maior prestígio da música brasileira.
Leila Pinheiro começou a estudar piano aos dez anos de idade. Aos 20, desiste da faculdade de Medicina e realiza seu primeiro espetáculo, Sinal de Partida, em outubro de 1980, em Belém, sua cidade natal, onde estreou como cantora. Em maio de 1981, passa a morar no Rio de Janeiro e grava seu primeiro LP de maneira independente, com produção de Raimundo Bittencourt. Excursionou com o Zimbo Trio em shows pelo exterior em 1984, mas o sucesso veio na verdade em 1985, quando ganhou o prêmio de cantora-revelação no Festival dos Festivais, da TV Globo, onde defendeu o samba Verde, de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Neto - seu primeiro sucesso radiofônico.
Músicos da grandeza do maestro Tom Jobim, do cantor e compositor Chico Buarque, do violonista Toninho Horta, do guitarrista americano Pat Metheny e dos também pianistas e compositores Francis Hime, Ivan Lins e João Donato participaram de seus trabalhos.
 
O Composição Ferroviária é viabilizado pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e tem o patrocínio de DME, Intercast e Doces São Lourenço. Conta com direção artística de Wolf Borges e produção executiva de Jucilene Buosi.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp