04/11/2021 às 15h20min - Atualizada em 04/11/2021 às 15h20min

Acadêmicos do curso de Ciência da Computação da UNIFAL-MG são finalistas em concurso na área de Ciência de Dados

FONTE: Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG - FOTO: Reprodução/Freepik

A Universidade Federal de Alfenas(UNIFAL-MG) marcou presença em mais um desafio da plataforma Kaggle, comunidade online de ciência de dados. Desta vez, João Pedro Peinado, egresso do curso de Ciências da Computação, junto ao professor Humberto Brandão, do Instituto de Ciências Exatas (ICEx), e Maria Luiza Fernandes, estudante do 7º período de Ciências da Computação, se destacaram como finalistas do concurso Porto Seguro Data Challenge, desenvolvido entre 02/08 e 15/10, pela empresa Porto Seguro
 
Neste ano, a competição desafiou os participantes à construção de um modelo de dados que prediz a probabilidade de aquisição de um produto por parte de clientes que recebem ligações de telemarketing. De acordo com João Pedro, trata-se de um modelo de Inteligência Artificial que utiliza os dados da empresa para encontrar padrões que poderiam indicar se um cliente é mais propenso ou não a adquirir um certo produto ofertado. "Com isso, a empresa poderia utilizar de uma abordagem mais certeira na oferta de novos produtos", explicou.
 
A competição teve duas fases. Na primeira, cada time trabalhou com os dados da Porto Seguro, tentando criar um "bom tomador de decisão" por meio do uso de IA. A empresa forneceu seus dados para os participantes construírem os modelos de dados. Na segunda fase, a empresa fez a seleção de seis times para a apresentação das soluções, sendo três times formados por estudantes e três times compostos por profissionais já formados.
Ao ser questionado a respeito da competição, João Pedro respondeu que o maior desafio foi a natureza dos dados fornecidos, por serem dados totalmente anônimos. "Não sabíamos o seu significado e trabalhar com dados assim é extremamente desafiador", esclareceu. Além disso, o egresso frisou a importância da participação de concursos do tipo para adquirir experiência profissional na área: "são muitos conhecimentos que a própria atuação no mercado de trabalho, às vezes, não traz, e isso é muito importante para compor e preencher algumas lacunas de conhecimento".
 
Devido à pandemia, ambas as fases ocorreram online. A primeira aconteceu de modo assíncrono, uma vez que cada time deveria trabalhar de acordo com a disponibilidade em um intervalo aproximado de dois meses totais. A segunda fase ocorreu por meio de uma conferência via Zoom, criada pela Porto Seguro. "Com a impossibilidade de uso dos laboratório físicos de pesquisa durante o isolamento causado pela pandemia, desafios assim se tornam muito mais atrativos para a formação dos discentes, de maneira que estes possam evoluir e trocar muito conhecimento durante um processo competitivo de suas próprias casas, tendo um retorno direto sobre a qualidade de seus modelos de Inteligência Artificial", esclareceu o professor Humberto Brandão.
 
PESQUISA CIENTÍFICA INOVADORA - No dia 22/10, durante a parte da manhã, a Porto Seguro viu as apresentações, e, após ter recebido os códigos para criação dos modelos de Inteligência Artificial, declarou às 11h os vencedores da competição. O resultado da primeira etapa pode ser conferido pelo site da Kaggle.com.
Com a competição, o concurso estimulou a produção da pesquisa científica inovadora e reconheceu os esforços de profissionais da área de ciência de dados e estudantes das áreas de exatas. Além disso, houve duas categorias de inscrição: Público em Geral e Universitário. A discente Maria Luiza Fernandes, que participou pela primeira vez do desafio, ficou em 2º lugar na categoria "Universitários" e foi contemplada com a premiação no valor de R$ 5.000,00.
 
"Para quem gosta da área de ciência de dados, competições como esta, da plataforma Kaggle, possibilitam aprender e praticar diversas técnicas dessa área. Com isso, há um ganho de conhecimento além de proporcionar um contato com a comunidade de cientistas de dados que também estão participando das competições", completou a discente.
João Pedro Peinado participou da categoria "Público Geral" com o professor Humberto Brandão. Juntos, eles alcançaram o 1º lugar no ranking. Além desses competidores, os egressos da UNIFAL-MG Hugo Pinto e Mário Filho ficaram em 4º lugar. "Toda competição é um aprendizado diferente, seja sobre como tratar os dados fornecidos, como construir os modelos, seja até mesmo aprendizado sobre o tema específico do desafio. Nesta competição, os maiores aprendizados vieram de como tratar os dados e de como avaliar o desempenho dos modelos de maneira correta", comentou.
De acordo com o professor Humberto, os discentes devem se engajar em competições deste tipo pelo fato de lidarem com dados reais, em grande volume, e de poderem aplicar diferentes técnicas que aprenderam e aprendem durante o curso de Ciência da Computação, ou até mesmo nos laboratórios de Pesquisa Aplicada. "O aprendizado adquirido durante competições como esta fomenta novas ideias em projetos dentro da universidade, seja em seus trabalhos de conclusão de curso, em projetos de extensão e pesquisa, seja até mesmo em simples trabalhos práticos", finalizou o docente.
 
Em 2020, o egresso João Pedro participou do concurso Knowledge Discovery in Databases (KDD), promovido pela Conferência Brasileira sobre Sistemas Inteligentes (BRACIS), também na plataforma Kaggle. João Pedro foi o vencedor entre o total de 24 times e 27 competidores.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp