28/10/2021 às 14h05min - Atualizada em 28/10/2021 às 14h05min

NOTAS RÁPIDAS - 28/10

NOMADISMO DIGITAL CRESCE 70% DURANTE A PANDEMIA E IMPULSIONA MORADIA FLEXÍVEL
 
O isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 e a consequente adesão das empresas ao modelo de home office fizeram aumentar o número de nômades digitais. Levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), em agosto de 2020, revela que 70% dos entrevistados não têm apego a um imóvel fixo. Esse movimento vem se mostrando uma tendência, a partir do momento, em que as pessoas perceberam que era possível conjugar trabalho e viagem sem precisar tirar férias para isso.
Para acompanhar esse novo comportamento da sociedade, o conceito de moradia passou por ampla ressignificação, o que impulsionou, também, o crescimento da Housi, primeira plataforma de moradia flexível 100% digital do mundo, nascida há apenas dois anos, em 2019. Morar de aluguel com contrato flexível possibilitou às pessoas mudar de casa, de acordo com as suas necessidades do momento, sem se preocupar em pagar a multa rescisória ou com a burocracia de alugar um imóvel, como nos processos de locação tradicionais.
O estudo do Ipespe apontou, ainda, que 82% dos jovens brasileiros, entre 16 e 24 anos, querem experimentar a moradia flexível. Entre os mais velhos, 52% são simpáticos à ideia. Somente os idosos resistem mais à mudança (36%). Além disso, apenas 26% dos entrevistados veem com bons olhos o financiamento bancário de casa própria ao longo de 30 anos.
 
FONTE: Visar Planejamento
 
 
 
TIKTOK ABRAÇA O HALLOWEEN E CRIA CAMPANHA ESPECIAL EM PARCERIA COM GRANDES NOMES DO ENTRETENIMENTO
 
O momento mais assustador do ano vai ser celebrado com muita diversão no TikTok. De 27 a 31 de outubro, a principal plataforma para vídeos curtos do Brasil e do mundo convida os usuários a se fantasiarem e a festejarem o Halloween de forma criativa. Um festival de conteúdos relacionados à data vai agitar o TikTok, com transmissões ao vivo que contarão com histórias de terror, casos reais, bastidores de filmes, maquiagem e muito mais.
O head de Parcerias de Conteúdo do TikTok no Brasil, Ronaldo Marques, conta que a ideia de participar da data no Brasil parte da premissa de que, assim como no TikTok, durante o Halloween as pessoas se permitem ser ainda mais autênticas e criativas. "Estamos sempre atentos a tendências globais e datas comemorativas e não podíamos deixar passar um dos momentos mais celebrados mundialmente por sua diversão e autenticidade, que é o Dia das Bruxas. O TikTok entrará no clima e convidamos nossa comunidade a participar à sua própria maneira, seja com maquiagem, receitas, decoração e brincadeiras assustadoras", celebra.
As lives incluem temas como Dicas de make para arrasar no look de Halloween, Casos reais aterrorizantes, O Jogo do Homem Torto, Histórias por trás de filmes que são puro terror e Halloween com histórias misteriosas.
  
FONTE E FOTO: Approach Comunicação 
 
 
 
 
 
BRASIL É O 3º PAÍS QUE PASSOU MAIS HORAS EM APPS EM 2021
 
O desenvolvimento de aplicativos não só veio para ajudar com as atividades do dia a dia como também para manter mais perto quem está longe. Sabendo disso, o CUPONATION, plataforma de desconto e integrante da alemã Global Savings Group, registrou dados sobre a performance de diferentes áreas dessa moderna tecnologia. De acordo com um banco de dados internacional, o Brasil aparece no ranking de 3 levantamentos sobre apps: “principais mercados por downloads de aplicativos sociais”, “principais mercados por gastos do consumidor com aplicativos sociais” e “principais mercados por horas gastas em aplicativos sociais”.
Conforme a primeira pesquisa, o Brasil é o quarto na lista de países que mais fizeram downloads no primeiro semestre de 2021, ficando atrás somente da Índia, Estados Unidos e Indonésia, nesta ordem. A Malásia ficou em último lugar das vinte nações presentes no ranking
Já no ranking de gastos de consumidores dentro de aplicativos na primeira parte deste ano, o Brasil não garantiu uma posição alta. Das 20 populações que mais gastaram, os brasileiros estacionaram em décimo oitavo lugar, ficando na frente somente da Itália e dos Emirados Árabes Unidos, respectivamente. Desta vez, quem alcançou o primeiro lugar foi os Estados Unidos. 
Por fim, dentre os 20 participantes do ranking de horas gastas em apps de janeiro a junho de 2021, o Brasil garantiu a 3ª posição do levantamento. China e Índia ocupam o primeiro e segundo lugares da lista, nesta ordem. O território que ficou em último lugar foi a Coreia do Sul.   
 
FONTE: Giovanna Rebelatto - giovanna.rebelatto.external@joingsg.com  
 
 
 
 
 
MAIORIA DOS PEQUENOS NEGÓCIOS MINEIROS ATENDE DE FORMA HÍBRIDA
 
Um levantamento realizado pelo Sebrae Minas mostra que a maior parte (60%) dos pequenos negócios funcionam atualmente de forma híbrida, ou seja, presencial e à distância, para atender as demandas dos clientes. A pesquisa foi realizada com 1,6 mil empreendedores, entre 4 e 17 de setembro. Ainda de acordo com a pesquisa, 29% dos empreendedores se relacionam com os clientes apenas presencialmente e 10% mantêm contato com os consumidores exclusivamente a distância. Dos negócios que ainda não atuam de forma híbrida, 79% dos respondentes alegaram que planejam mudar sua forma de atendimento para esse novo formato nos próximos três meses.
Apesar da crescente demanda por atendimentos online, 91% dos empresários afirmaram que determinados clientes sentem falta de atendimentos presenciais, mesmo com a existência de atendimentos a distância eficientes. Cerca de 16% dos entrevistados acreditam que os atendimentos a distância não são “tão acolhedores” quanto o presencial. “A necessidade de atenção é um comportamento que ficou muito evidente entre os consumidores durante a pandemia, e isso tem influenciado muito na decisão dos empresários em investir no atendimento personalizado, humanizado, seja ele face a face ou online”, avalia Afonso Maria Rocha, superintendente do Sebrae Minas.
Por conta desse comportamento, reforçado pelo longo período de isolamento social, vários empresários estão investindo tanto na atuação híbrida, presencial e a distância, quanto no aprimoramento do atendimento oferecido nas mídias sociais e em canais digitais de venda. Empresários entrevistados pelo Sebrae para a série ‘O que aprendi na pandemia”, veiculada/publicada no Youtube e na ASN-MG, confirmam essa tendência.
 
FONTE: Assessoria de Imprensa Sebrae Minas
 
 
 
 
 
PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES PARA A BOLSA DE PESQUISA EM FOTOGRAFIA 2021

As inscrições para a Bolsa IMS de Pesquisa em Fotografia foram prorrogadas até o dia 7 de novembro. A partir de sua quarta edição, serão oferecidas duas bolsas, e não uma, cada uma delas no valor de R$ 30 mil. O objetivo é ampliar o alcance para contemplar maior representatividade de vozes e de identidades. Uma das bolsas será oferecida exclusivamente a pesquisadores que pertençam a grupos historicamente silenciados.
Neste ano, em que o tema é o conjunto de fotografias produzidas pelo alemão Albert Frisch na Amazônia em 1867/1868, uma delas será destinada a pesquisadores indígenas. O resultado sai no final de novembro.
Além de preencher o formulário, os interessados precisam enviar o projeto de pesquisa, entre outros documentos elencados no edital, para o endereço bolsadepesquisa@ims.com.br.
 
FONTE: IMS
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp