18/10/2021 às 15h14min - Atualizada em 18/10/2021 às 15h14min

Mundo cão

Jornalista, publicitário, escritor e professor universitário
wiliam.oliveira@uol.com.br
Figura meramente ilustrativa - Reprodução Google
,
Sei que você já percebeu isso.
O cachorro já não é mais o melhor amigo do homem. Ele é o único.
Talvez pelo excesso de amigos cachorros (expressão em desuso), resolvemos ter agora só cachorros amigos.
É mais do que evidente também que o “mundo cão” não tem nada mais a ver com algo negativo e nem o “cão” é sinônimo de demoníaco.

Dizer, por exemplo, que é o “cão chupando manga”, pode significar apenas um poodle se deliciando com o sabor da fruta.
Outra expressão que ganhou releitura foi “bom pra cachorro”, que na maioria das residências tem hoje o significado de “tudo o que é bom vai para o cachorro” - e se você, marido, não gostou, vá latir em outro quintal.
Contudo, é válida ainda a expressão “estar no mato sem cachorro”, situação que atinge a maioria das pessoas no planeta. Talvez por isso, hoje todo mundo tem um cão ao seu lado, pois o mato anda crescendo cada vez mais, cenário confirmado também por outra frase muito atual, “matando cachorro a grito”.
Outra expressão que continua valendo e muito e, comentam, teria sido falada recentemente pelo presidente da república ao comentar a CPI da Covid foi: “os cães ladram e a caravana passa”, tá ok?
Já o “tá osso” perdeu seu antigo significado, pois o cachorro hoje come é a carne, sendo que o osso é utilizado apenas para melhorar a dentição. Também não se oferece mais “restos de comida do almoço” ao pet e sim, ração premium, super premium, top, plus, master, mega...ou alimentação natural com menu desenvolvido por nutricionista.

Veterinário? Isso é coisa antiga. Hoje, além dele, cachorro que é cachorro tem dentista, psicanalista, dermatologista, oncologista, ortopedista, personal trainner e cãoching (hehe).

Por tudo, “levar uma vida de cão” é o desejo de 10 entre 9 estrelas do cotidiano.
Assim, com todas essas mudanças, muito cuidado ao dialogar com as pessoas. Dias atrás, conversando com uma amiga, ela me confessou:
- Estou com sérios problemas com o João. Já tentei de tudo. Ele anda muito depressivo, não quer comer, fica no seu mundinho e ao dormir comigo já não é mais o mesmo. Já tentei de tudo. Não sei mais o que fazer
- Relacionamento a dois é assim mesmo - disse eu. - Pode ser apenas uma fase. Procure conversar, descobrir o que está se passando com ele. Vai ver é o trabalho...essa fase de pandemia atingiu a todos nós.
- O João não é meu marido. É meu border collie!!!
- Ahn...

Fiquei ali, estático, perdido, emudecido, parecendo cachorro caído do caminhão de mudança.




*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp