20/09/2021 às 16h14min - Atualizada em 20/09/2021 às 16h14min

Projetos Culturais e Turísticos foram apresentados pela Secult/MG em nossa cidade

FONTE E FOTOS: Odair Camillo/Brand-News - SECOM
Prefeito Sérgio Azevedo enfatizou o investimento cultural feito na cidade e disse que "a união e o trabalho coletivo fazem as coisas acontecerem"
,
Em Poços, secretário de Estado de Cultura e Turismo apresentou os programas Reviva Turismo e Descentra Cultura
 
No último final de semana, o Secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, esteve em Poços de Caldas com sua equipe, formada pelo Secretário Adjunto Bernardo Silviano Brandão, Subsecretária Milena Pedrosa, presidente da Empresa Mineira de Comunicação Sérgio Rodrigo Reis, além do deputado estadual Mauro Tramonte - criador na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, da Comissão de Turismo e Gastronomia, que alavancou a participação do órgão estadual no desenvolvimento do Turismo no Estado de Minas Gerais.
 
A comitiva se reuniu no Palace Hotel e no Theatro Palace Cassino, com a participação efetiva de Mauro Tramonte, que conversou com a grande maioria das pessoas presentes, autoridades municipais, e pessoas ligadas ao Turismo, entre elas representantes do Circuito Turístico Caminhos Gerais, durante um breakfast no hotel, e depois no Palace Casino, quando o prefeito Sérgio Azevedo e autoridades locais, juntamente com dezenas de prefeitos da região conheceram o trabalho realizado pela Secult/MG e as metas que deverão ser alcançadas nos próximos meses, visando integrar as principais cidades num projeto turístico até então nunca realizado em nosso Estado.
 
Também presentes, profissionais ligados ao Turismo local - entre eles o secretário municipal Ricardo Fonseca Oliveira, a presidente do Poços Convention & Visitors Bureau Siomara Bonafé, mais o presidente da Câmara Municipal Marcelo Heitor e o secretário municipal de Cultura Gustavo Dutra.
 
O prefeito municipal foi o primeiro a falar, enfatizando o investimento na área cultural da cidade. Sérgio afirmou que, proporcionalmente, seu governo havia investido em Cultura, quatro vezes mais que a cidade de São Paulo, e que esse número deverá aumentar nos próximos anos. Lamentou que nada recebeu do governo anterior, e que neste, do governo Romeu Zema, em tudo que precisou e havia solicitado, foi atendido.
 


O deputado estadual Mauro Tramonte (foto), um dos mais ativos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, iniciou sua fala dizendo de sua origem, ele que é de tradicional família poços-caldense, e que logo no início de seu mandato constatou que a ALMG não tinha uma Comissão de Cultura e Turismo. Mauro, então, sugeriu sua criação, mesmo que fosse extraordinária, e disse que agora está na luta para que a Comissão seja permanente. Também falou sobre o trabalho de proporcionar ao turista que nos visita, mais segurança na região. Enfatizou que visitante tem que dirigir seu veículo por boas estradas, lembrando que conseguiu uma verba para a restauração da Rodovia do Contorno. Destacou ainda que ao assumir seu mandato, verificou que havia uma lei antiga, desde 2005, que proibia o estado de Minas Gerais de fazer propaganda em qualquer outro estado da União, considerando um absurdo essa lei. Mauro afirmou que está trabalhando nessa lei, que foi aprovada em várias Comissões, permitindo que possa ser feita propaganda em qualquer Estado. Quanto às concessões de direitos de uso por qualquer empresa, que 10% dessa concessão deverá vir para o Turismo, não só para o local, mas para a região toda.
 
Em seguida falou o presidente da Empresa Mineira de Comunicação, Rede Minas, Sérgio Rodrigo Reis, que informou da continuidade e parceria com a Secult/MG, transmitindo o “Se Liga na Educação”, e que o próximo passo será a implantação de um programa estratégico que dará um incremento em comunicação em nosso Estado.
 
Dando continuidade ao evento, apresentou-se Milena Pedrosa, que atuou durante muito tempo como gestora em grandes empresas dos setores de cultura e turismo e agora trabalha na SECULT como subsecretária. À frente do programa Reviva Turismo, assegurou que o mesmo tem o objetivo de alcançar resultados nos eixos estratégicos de biossegurança, estruturação, capacitação e marketing do destino Minas Gerais. Os valores para fomentar a cadeia turística em todo o Estado, segundo ela, correspondem a um recurso de R$ 25 milhões.
 
Bernardo Silviano Brandão, Secretário de Estado Adjunto de Cultura e Turismo do Governo de Minas Gerais, disse estar procurando fazer um trabalho de regionalização de nosso turismo, viajando pelas cidades de todo o Estado, procurando conhecer suas tendências e necessidades com vistas à geração de emprego e renda através dessa importante área.
 
Por fim, usou da palavra o Secretário Estadual de Cultura e Turismo Leônidas Oliveira, que iniciou sua fala fazendo uma apologia à Poços de Caldas, enaltecendo sua beleza, seus monumentos e esculturas, seus parques e jardins e suas “águas que curam”. Leônidas fez agradecimentos à hospitalidade de seu povo e disse entender o porquê de Poços ter conseguido destaque a nível nacional, como uma das principais cidades turísticas do país. Enalteceu também o trabalho de Mauro Tramonte na ALMG, afirmando que virá com ele à cidade por ocasião do lançamento da “Rede de Proteção ao Turismo da PM”, no aniversário de nossa cidade.
 
 
DESCENTRA CULTURA - No âmbito da Cultura, os esforços da Secult estão concentrados no Plano Descentra Cultura Minas Gerais, cujo objetivo é democratizar o acesso aos bens e serviços da cadeia produtiva da cultura, com 30 projetos voltados a todo o estado.
O principal ponto é o Projeto de Lei (PL 2.976/2021), que propõe mudanças estruturais na Lei 22.944/2018, que institui o Sistema Estadual de Cultura, o Sistema de Financiamento à Cultura e a Política Estadual Cultura Viva. “O programa tem um olhar descentralizador no que diz respeito aos mecanismos de financiamento à cultura em Minas Gerais. Nossa proposta é tornar o acesso a esses instrumentos cada vez mais democrático e possibilitar que as políticas públicas para o fomento cultural se estendam a todo o território mineiro, diminuindo as contrapartidas e pontuando projetos no interior do estado, além de diminuir as imensas diferenças que concentram 95% dos recursos na região metropolitana de BH, para atendimento mais justo e igualitário aos 853 municípios de Minas Gerais”, enfatizou Leônidas Oliveira.
 
REVIVA TURISMO - O Reviva Turismo se baseia em quatro eixos: biossegurança, estruturação, capacitação e marketing do destino Minas Gerais, e foi desenhado de acordo com as múltiplas potencialidades turísticas do estado - paisagens naturais e urbanas exuberantes; a singular cozinha mineira; concentração de patrimônios históricos, culturais e da humanidade; complexo de águas e estâncias hidrominerais e toda a mineiridade representada pelo povo acolhedor. A estruturação do programa se deu em consonância com o Plano Minas Consciente e com as tendências mundiais para o Turismo no atual cenário, que envolvem a busca por atividades ao ar livre e turismo de natureza, de aventura, rural, cultural e de experiências.
O secretário Leônidas Oliveira informou que, com o Reviva Turismo, a meta da Secult era estar entre os três principais destinos do país e que, em apenas dois meses, Minas Gerais chegou ao primeiro lugar, batendo todas as praias e outros destinos conhecidos.
 
 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp