08/09/2021 às 14h47min - Atualizada em 08/09/2021 às 14h47min

Viagem pelo Pampa: história, natureza e turismo

FONTE E FOTO: Juliana Tavares - juliana@midiaturis.com.br
Veado-vermelho introduzido

Museus, lagoas, parques e espécies animais oferecem um show único
 
A cidade é conhecida por ser o local onde, há poucos anos, era preparado o "maior churrasco do mundo". Por isso, sugere-se começar a viagem desfrutando de um dos melhores churrascos argentinos.
Para conhecer a história da cidade, é aconselhável visitar o Museo Regional Maracó, conhecido como "o tronco das memórias", que possui 700 peças em exposição onde objetos pertencentes a tribos indígenas originais, fotografias e roupas de outros tempos podem ser encontrados.
A apenas 5 quilômetros, percorrendo a Rota Provincial 1, está a Reserva Natural Urbana Benicio Delfín Pérez, que tem a enorme lagoa La Arocena, com uma área de mais de 150 hectares e 4 metros de profundidade. É ideal para quem gosta de estar perto da natureza ou praticar desportos náuticos como a vela, windsurf, remo e esqui aquático, bem como a pesca desportiva.

Caminhe por Santa Rosa e visite a Reserva do Parque do Luro

Depois de percorrer a cidade de Santa Rosa - capital da província de La Pampa -, a viagem continua 35 quilômetros dali, para visitar a Reserva Parque Luro, um ícone turístico da província. É uma área protegida de 7.600 hectares que preserva o ecossistema da floresta caldén, com uma grande diversidade de flora e avifauna, e paisagens de dunas, vales e salitre.
Nesta floresta existem múltiplas espécies da fauna, entre elas o veado-vermelho introduzido, que durante os meses de março e abril passa por seu período reprodutivo. É o momento em que os machos formam seu harém, emitindo um poderoso som ou rugido que dá nome à atividade. Durante o rugido, toda a floresta treme, e em horários específicos - nascer e pôr do sol -, diferentes comportamentos do namoro podem ser vistos nas clareiras.
Visitas guiadas a mirantes permitem que você desfrute deste espetáculo exclusivo na província de La Pampa.
 
Termas de Guatraché: o fim da viagem

O último trecho da viagem propõe deslocar-se para sudeste ao longo da Rota Nacional 35, até chegar às Termas do Guatraché. Ideais para quem busca opções relacionadas ao Turismo de Saúde, essas fontes termais se destacam por serem uma das melhores do país, por suas qualidades curativas, tanto na água quanto na lama.
Centralizadas em duas piscinas - uma delas coberta para o conforto dos visitantes no inverno, as águas sulfatadas, cloradas, de cálcio e magnésio desse parque termal são indicadas para pacientes com osteoartrite, artrite, lombalgia e contraturas. Outro benefício deste atrativo é a sua lama característica, indicada para o tratamento de diversos problemas de pele, bem como para questões estéticas e de beleza.
Contando em suas instalações com todos os serviços necessários, restaurante e hotelaria, Termas de Guatraché posiciona-se como ponto obrigatório durante sua estadia na região.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp