01/09/2021 às 15h45min - Atualizada em 01/09/2021 às 15h45min

China limita tempo de jogo para jovens a apenas três horas por semana

Por Carol Affonso - Comunicação Estratégica para Instagram
@carolonlline
Figura meramente ilustrativa - Reprodução Google
,
Novas medidas para a população chinesa com menos de 18 anos contam ainda com bloqueio total de segunda a quinta

O governo da China anunciou nesta segunda-feira (30) novas restrições para combater o vício em jogos online entre menores de 18 anos. Entre as medidas está a limitação a três horas de jogatina por semana a partir de 1º de setembro: apenas às sextas, sábados e domingos, entre 20h e 21h. O limite de uma hora também vale para férias escolares e feriados. Para controlar as horas de jogo, o governo utilizará cartões de identificação, um sistema de cadastro com nomes reais nos games e fiscalizará companhias de games.

Limitações para tempo de crianças em jogos já existiam na China, mas as novas medidas são bem mais duras. Anteriormente, em 2019, menores de 18 anos podiam jogar 1,5 hora por dia entre as 8 e 22h, com limite de três horas nos finais de semana e feriados. 

Apesar das regras, muitas crianças utilizam logins de membros da família e até adquirem identidades falsas para jogar. Recentemente, companhias como a Tencent, de PUBG Mobile (Game for Peace, na China), têm testado tecnologias de reconhecimento facial para impedir o acesso de crianças com cadastros de adultos.

O vício nos games na China tem sido apontado pelo governo como a causa de vários problemas, inclusive pela baixa performance de crianças na escola. Segundo um comunicado da Administração Nacional de Publicações e Imprensa (NPPA) da China: "O vício em jogos tem afetados os estudos, a vida normal e muitos pais se tornaram infelizes". 

Recentemente, a Coreia do Sul aboliu uma lei de dez anos atrás que proibia menores de 16 anos de jogarem entre as 24h e 6h. Com isso, a China se tornou o único país com controle de tempo nos games.

Se a moda pega… 
 



*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp