30/08/2021 às 14h38min - Atualizada em 30/08/2021 às 14h38min

Mudanças

Jornalista, publicitário, escritor e professor universitário
wiliam.oliveira@uol.com.br
Figura meramente ilustrativa - Reprodução Google
,
A obrigatoriedade da mudança é amiga inseparável da insatisfação. Vivemos insatisfeitos com o que temos e quem somos.
Assim, a todo momento cortamos ou mudamos a cor do nosso cabelo, colocamos uma tatuagem, buscamos emagrecer ou engordar, compramos um carro novo ou novas roupas. Mudamos de marido ou esposa, de cidade e de hábitos. Colocamos um band-aid sobre um ferimento cujas causas são muito mais profundas.
 
João era um alcoólatra e em um dos raros momentos de sobriedade foi a um curandeiro. Em lá chegando o curandeiro acendeu uma vela e soprando a fumaça em torno dele disse. “A partir de agora, seu nome não é mais João. Você agora é Isaac, se livrará do álcool e serás um novo homem”. Ao chegar em casa, Joao, ou melhor, Isaac, continuou com a mesma vontade de tomar uns goles. Ao abrir a geladeira e ver uma garrafa de cerveja teve uma ideia. Tirou a cerveja da geladeira, acendeu uma vela, soprou a fumaça em torno da garrafa e disse: “A partir de agora, você não é mais uma cerveja. Você é um litro de leite”.
 
Em um tempo que nos impõe mudar sempre, importante compreender que no interior da gente é o lugar onde acontecem verdadeiramente as mudanças mais significativas.
Quem muda a embalagem e não altera o conteúdo, se torna refém do mundo e não o condutor da própria vida.




*O Brand-News não se responsabiliza por artigos assinados por nossos colaboradores
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp