02/12/2020 às 17h32min - Atualizada em 02/12/2020 às 17h32min

Florianópolis

Há quatro décadas o Jornal Brand-News iniciava suas viagens pelo Brasil e pelo mundo

Santo Amaro da Imperatriz

Para quem curte as boas coisas do passado, este é o lugar para se visitar
 
(Texto do jornalista Odair Camillo sobre a cidadezinha termal de Santa Catarina, na época em que a visitou)
 
Há pouco mais de 30 km de Florianópolis, numa estrada bonita, quase que inteiramente de paralelepípedos, situa-se a pequenina cidade de Santo Amaro da Imperatriz, hoje conhecida internacionalmente pelas suas águas que saem do fundo da terra a uma temperatura estável de 40 graus, consideradas as segundas do mundo em qualidade, só perdendo par as de Vichy, na França.
A história dessas águas começou por volta de 1813. O Governador da Capitania da Santa Catarina era Dom Maurício da Silveira. Caçadores em andanças pela sesmaria
de Manoel de Miranda Bittencourt, encontraram uma fonte e tomaram um banho nela. Depois do banho, uma sensação de rejuvenescimento.
Sabendo da descoberta, o Governador mandou para lá um destacamento de milicianos, mas em outubro de 1814 um grupo de índios atacou a palhoça dos militares, queimando-a e a exterminando juntamente com o destacamento.
Neste local, em 1844, sua Majestade a Imperatriz Teresa Cristina mandou construir uma casa com 10 alcovas para hospedagem de doentes. A Assembleia Provincial, com seu consentimento, denominou as fontes de Caldas da Imperatriz. No dia 29 de outubro de 1845 o Imperador D. Pedro II com a Imperatriz Teresa Cristina foram visitar as Caldas e, gostando tanto dos banhos, mandaram construir um amplo prédio colonial no lugar, com suas banheiras de mármore de Carrara, onde até hoje funciona um hotel, hoje administrado pela Secretaria de Turismo de Santa Catarina. Ali, numa placa afixada no hall de entrada, lê-se: “À memória dos milicianos d´el Rey de Portugal aqui mortos pelos selvícolas em 30 de outubro de 1814, quando em guarda a estas terras já afamadas thermas.”
 
Há mais de 40 anos, a midia nacional divulgava esse belo destino turístico e termal de Santa Catarina
 
Santo Amaro da Imperatriz orgulha-se em possuir um dos 5 estrelas mais completos do país, o Hotel Plaza Caldas da Imperatriz”.
Está localizado na região que abrange o Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, distante cerca de 36 quilômetros de Florianópolis
 
Santo Amaro da Imperatriz - O que ver e fazer
 
As belezas naturais oferecidas pela natureza exibem um maravilhoso cenário. As águas termais presentes em Caldas da Imperatriz brotam a 39 graus e foram qualificadas como uma das melhores do mundo. As montanhas imponentes da Mata Atlântica, um verdadeiro Santuário Ecológico, as belezas e os mistérios da Serra do Tabuleiro, contribuem para que o município se torne cada vez mais atraente aos que praticam o ecoturismo.
Os esportes radicais - voo livre, motocross, canoagem em corredeiras dos rios, entre outros -, estão presentes no calendário de eventos, proporcionando, inclusive, em algumas modalidades, campeonatos a nível nacional.
A cidade tem 21 mil habitantes, um comércio bem ativo e uma rede de serviços bem interessante.
Uma das dicas é conhecer o Engenho Colonial, onde é produzida a Cachaça do Imperador. Fica na Rua Vale das Termas, 1.300.
 
Santa Catarina
FLORIANÓPOLIS - A “Ilha da Magia”
 
O verão na ilha de Santa Catarina e a magia estão soltas no ar. São praias de secretas belezas, lagoas de águas claras, casario colonial açoriano. Tudo isso à espera
dos milhares de turistas que invadem suas 42 praias.
Na principal via de acesso está o Portal Turístico, instalado numa construção do século passado.
Ao norte da ilha estão localizadas as praias mais famosas, como o sofisticado balneário de Canasvieiras, em cujas águas transparentes são realizados campeonatos nacionais e internacionais de vela e praticada toda a modalidade de esportes náuticos.
Percorrendo 23 km chega-se à praia de Jurerê, de mar calmo, águas límpidas, lindas residências e um complexo hoteleiro de categoria internacional, com 85 apartamentos.
 
Floripa e seu Centro Histórico
 
O Centro Histórico é um bom programa para se fazer pela manhã.O ponto inicial pode ser a Praça XV, onde uma figueira de 1871 dá as boas-vindas. Reza a lenda que quanto mais voltas você dar nela, mais riqueza e sorte terá. A Praça XV abriga a Catedral Metropolitana e o Palácio Cruz e Souza, que foi sede do governo estadual e hoje lá funciona o Museu Histórico de Santa Catarina, um típico museu cheio de mobiliário.
Entrando no calçadão da Rua Victor Meirelles, logo chegamos no Museu Victor Meirelles, com as obras do famoso pintor catarinense.
Do outro lado da praça chega-se na Casa da Alfândega, uma construção de 1875, cheia de lojinhas de artesanato. Ao lado dali, o Mercado Público marca o ponto final do tour. Mais do que as lojas, são os bares e restaurantes que chamam a atenção, em especial o Box 32, que serve primorosos bolinhos de bacalhau.
 
Florianópolis contabiliza cerca de 42 belas praias
 
No extremo Norte da ilha está a praia Ponta das Canas, muito procurada pelos turistas estrangeiros atraídos pela beleza de sua baía e pela excelente rede hoteleira oferecida.
Praia Brava, dos Ingleses e Santinho possuem águas agitadas em um mar muito azul, contrastando com enormes dunas de areias brancas e exuberante vegetação nativa.
Mas é na costa Leste que a Capital Catarinense guarda a sua maior atração, a Lagoa da Conceição, de águas claras e tranquilas. Sua beleza contrasta com vários quilômetros de dunas que se estendem até o mar.
Dezenas de restaurantes ali são encontrados, com pratos típicos à base de frutos do mar. Na avenida das rendeiras, as mulheres tecem e vendem as rendas de bilro. É também na Costa Leste que fica a badalada Praia da Joaquina, reduto de jovens e dos modismos, onde acontecem todos os anos campeonatos nacionais e internacionais de surf.
A proximidade do mar e a formação de seu povo, fez de Florianópolis, a Ilha da Magia, uma das faixas mais lindas do litoral brasileiro, que nos meses de verão, enfeita-se ainda mais com o carnaval, o boi-de-mamão e muita gente bonita e bronzeada que invade suas maravilhosas praias.
Em Florianópolis há um lugar muito especial para viver dias agradáveis junto ao mar, próximo da cidade e a 15 km do aeroporto, no caminho das praias. É o Maria do Mar Hotel, onde se desfruta de uma vista deslumbrante e um serviço de primeira. O hotel foi construído por Rubens Carlos Pereira, engenheiro, que planejou e construiu inteligentemente todo o complexo. Na época de nossa viagem, Ademir Hasse, relações públicas e gentleman, recebeu-nos e a todos os demais jornalistas com muita cordialidade e simpatia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp