19/07/2021 às 14h13min - Atualizada em 19/07/2021 às 14h13min

Imersão total na língua e cultura inglesa

FONTE: Diretoria de Comunicação Social da UNIFAL-MG - FOTO: Reprodução/Freepik
Projeto inédito da UNIFAL-MG é aprovado e recebe professora estrangeira para interações virtuais; iniciativa visa desenvolver ensino de língua inglesa na Instituição
 
Com a aprovação de projeto inédito financiado pela Comissão Fulbright e pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, a UNIFAL-MG irá contar com atuação de professora estrangeira entre os meses de agosto e dezembro de 2021, para desenvolver, virtualmente, o ensino de língua inglesa na Universidade. O projeto para receber um Virtual English Language Fellow (VELF) torna possível a oferta de curso de imersão para os alunos da Graduação em Licenciatura em Letras (Língua Inglesa) e Bacharelado (Línguas Estrangeiras), assim como um curso de treinamento voltado para o ensino de inglês em plataformas online.
 
Idealizada pelas professoras Maria Clara Pivato Biajoli, Juliana Pimenta Attie, Daniela Silva de Freitas e Deborah Walter de Moura Castro, do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), a iniciativa busca viabilizar ações de ensino e aprendizagem para a formação de discentes e professores. "A proposta é fomentar o desenvolvimento dos nossos alunos para que eles possam atuar com a comunidade da UNIFAL-MG em projetos de extensão e de internacionalização, ensinando inglês para os outros cursos, para os alunos de Pós-Graduação, para servidores", explicou Maria Clara Pivato, coordenadora administrativa do Núcleo de Idiomas (Nucli).
 
Ao longo de 16 semanas de imersão total na língua e cultura inglesa, ficará a cargo da professora mestre visitante Christina Efird, da Universidade de Georgetown, planejar e desenvolver os cursos. "Diante da presença da professora Christina Efird, almejamos melhorar a fluência dos estudantes para que eles, o mais rápido possível, possam replicar o curso no futuro", disse a professora Maria Clara Pivato.
Para ela, inclusive, as atividades são um desafio animador na medida em que se apresentam como uma espécie de simulação das vivências de intercâmbio em outro país. "A minha expectativa é que o público goste da imersão, de tudo ser em inglês, para adquirir habilidades essenciais. Quero que se sintam desafiados a encarar, a não desistir", completou.
 
Assim como a docente do Departamento de Letras, o diretor de Relações Internacionais e Interinstitucionais (DRI), Prof. Claudio Umpierre Carlan, vê o projeto como uma preparação para os participantes e uma ferramenta importante para o reconhecimento da Universidade. "O ponto principal é o fortalecimento da política linguística na UNIFAL-MG, aprovada há pouco tempo pelo Conselho Universitário (Consuni). Além disso, quanto mais projetos submetermos, mais a Instituição ganha expressão internacional e nacional perante MEC, Capes, CNPq e outros órgãos de fomento", destacou o docente.
 
Além da proposta para seleção de VELF, realizada em 2021 como forma de suprimir a demanda de parcerias e colaborações durante a pandemia, que impossibilita viagens, a UNIFAL-MG submeteu, em 2019, um projeto à Fulbright para receber alunos já formados nos Estados Unidos, os English Teaching Assistant (ETA), que viriam, em duplas, ensinar inglês, atuar como monitores nas disciplinas e coordenar plantão de dúvidas. Com o início da pandemia, no entanto, não foi possível dar prosseguimento à iniciativa, e os intercambistas selecionados à época tiveram de voltar aos Estados Unidos.
Ofertado como disciplina regular, o curso de imersão se destina apenas a discentes do curso de Licenciatura em Letras (Língua Inglesa) e de Bacharelado (Línguas Estrangeiras). O segundo curso, de formação de professores de inglês para o universo online, é voltado para a capacitação da comunidade interna da UNIFAL-MG e de professores de inglês da rede pública.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp