22/06/2021 às 16h19min - Atualizada em 22/06/2021 às 16h19min

Agência Internacional de Energia Atômica registra Laboratório de Poços de Caldas em rede internacional de resposta e assistência a emergências nucleares ou radiológicas

FONTE E FOTOS: Ricardo Alfenas - Comunicação do Laboratório de Poços de Caldas
, 
Desde maio de 2021, a unidade vinculada à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) faz parte da RANET
 
A RANET, acrônimo em inglês para Rede de Assistência de Resposta da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), coordena esforços de vários países para organizar o atendimento a emergências nucleares com liberação de radioatividade no menor tempo possível. Desde maio de 2021, o Laboratório de Poços de Caldas (LAPOC) da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) se tornou a primeira instituição integrante da RANET em nível nacional, marcando oficialmente a entrada do país nesta rede de assistência internacional.
 
O LAPOC conta com mais de quatro décadas de experiência na realização de análises químicas e de processos de medição de radiação ionizante. Foi o primeiro laboratório do Brasil a ser acreditado pela norma ISO 17025 de qualidade em laboratórios para medições de radiação ionizante, o que atesta a elevada qualidade dos serviços prestados pela instituição. O ingresso do LAPOC na rede RANET é, assim, mais um indicativo da excelência das atividades voltados ao controle e proteção para uso pacífico da radioatividade desenvolvidas na unidade sul-mineira da CNEN.
Neste contexto, o país passa a ser o 36º integrante da RANET no mundo, o que possibilita o acesso a mecanismos recíprocos de assistência e solicitação de auxílio em caso de emergências com liberação de radioatividade.
 
Com vistas ao alinhamento técnico e melhoria nos processos de comunicação entre as instituições participantes da rede, a RANET promove e coordena exercícios regulares de simulações de emergências nucleares ou radiológicas, além de atividades de cooperação técnica. Dessa forma, seus integrantes são providos de avaliações constantes e informações atualizadas para melhoria de seus processos internos.
 
Segundo o Dr. Rodrigo Leandro Bonifácio, pesquisador responsável pelo Laboratório de Radiometria do LAPOC, "o ingresso do LAPOC e consequentemente do Brasil como integrante da rede RANET da AIEA constitui um reconhecimento ao trabalho da equipe do laboratório no desenvolvimento e implantação de metodologias rápidas de análises de radioativos, as quais são de fundamental importância para dirimir ações de resposta em caso de liberação acidental de radioatividade".
 
Para maiores informações sobre o LAPOC, visite o website e redes sociais:
SÍTIO: www.cnenpc.gov.br
Facebook: www.facebook.com/CNEN.LAPOC
YouTube: https://bit.ly/3uH04r8


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp