26/05/2021 às 15h46min - Atualizada em 26/05/2021 às 15h46min

“Pobreza menstrual” - Câmara realiza campanha de arrecadação de absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade social

FONTE E FOTOS: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Poços de Caldas

A Câmara de Poços realiza até o dia 30 de junho uma campanha de arrecadação de absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade social. Os produtos podem ser entregues na recepção do Legislativo, de segunda a sexta-feira, das 12 às 18h. Os absorventes serão doados ao programa Consultório na Rua, da Secretaria Municipal de Saúde, e ao Centro Pop, da Secretaria de Promoção Social, que atendem esse público. A iniciativa da campanha foi apresentada pelo vereador Flávio Togni de Lima e Silva (PSDB) à Comissão de Direitos da Mulher. A partir daí, os vereadores encaminharam um ofício à Mesa Diretora da Casa, que acatou a proposta.
Segundo Flavinho, a campanha, além de mobilizar a população para a doação de absorventes, busca também chamar a atenção da nossa sociedade para a “pobreza menstrual”, um tema emergente que envolve saúde pública, promoção social e dignidade humana. “Esta é uma ação importantíssima e pontual da Câmara de Vereadores de Poços de Caldas, por meio da Comissão de Direitos da Mulher. É uma realidade, no entanto, que exige um olhar permanente, com medidas também desta natureza e, diante disso, e com muita satisfação, sou autor do Projeto de Lei N 58/2021, que dispõe sobre a distribuição gratuita e regular de tampões e absorventes higiênicos a mulheres em situação de vulnerabilidade econômica, social, extrema pobreza ou em situação de rua. A matéria está em análise pelas Assessorias e Comissões Permanentes da Câmara e tenho certeza de que contribuirá com a melhoria da assistência prestada a estas mulheres atendidas pela iniciativa", ressalta.
 
Presidente da Comissão de Direitos da Mulher, a vereadora Luzia Martins (PDT) destaca que a higiene inadequada afeta a saúde de várias maneiras e isso não é diferente quando se fala em higiene menstrual. “Recebemos na Comissão dos Direitos da Mulher um ofício sugerindo a campanha de arrecadação de absorventes. Em via de regra, a maioria das pessoas do sexo feminino menstrua e, neste sentido, o acesso destas pessoas aos cuidados básicos que este período exige torna-se uma questão de garantia de direitos humanos, de dignidade e de saúde. Em 2014, a ONU reafirmou isso ao reconhecer a higiene menstrual como uma questão de saúde pública. A própria ONU salienta que cerca de uma em cada dez meninas perde aula quando está menstruada. Isso torna a ‘pobreza menstrual’ uma questão que emerge não somente no âmbito da saúde, mas que afeta, ainda, outras esferas como o acesso à educação e ao trabalho”, diz.
 
O presidente da Câmara, vereador Marcelo Heitor (PSC), afirma que esta iniciativa vem ao encontro de outras ações importantes do Poder Legislativo de promoção à saúde da mulher. “Através de Projetos e Requerimentos, os vereadores têm sempre debatido a proteção à mulher e a promoção da sua saúde. Essa campanha vem somar a todas as outras ações nessa área. Sabemos da importância de políticas públicas que venham proporcionar proteção e dignidade às mulheres, nesse caso àquelas que estão em situação de vulnerabilidade social”, finaliza.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp