17/11/2023 às 16h23min - Atualizada em 17/11/2023 às 16h23min

Novembro Azul: atividade física previne câncer de próstata, ajuda no tratamento e aumenta chances de cura em pacientes diagnosticados

FONTE E FOTO: Leticia - [email protected]
c 
O personal trainer e especialista em musculação, Caio Signoretti, explica a relação
 
Segundo pesquisas publicadas pela Johns Hopkins Medicine, localizada em Baltimore, EUA, esportistas que são regulares no ritmo de treino, têm menor chance de desenvolver câncer de próstata. Outro estudo verificou que o ganho de peso em homens que já passaram por tratamento, pode aumentar o risco de metástase. Seja na prevenção ou na reabilitação do câncer de próstata, a prática de exercícios físicos é fundamental para a qualidade de vida do homem. O personal trainer e especialista em musculação, Caio Signoretti, explica essa relação tão benéfica para a saúde da paciente.
  
“O fortalecimento muscular é de suma importância para quem está passando pelo tratamento de câncer de próstata ou até para quem já superou a doença. Por uma questão de fortalecimento mesmo, de estrutura de massa muscular magra e massa óssea. A atividade física vai contribuir para se ter autonomia durante todo tratamento, também ajuda a melhorar as dores e desconfortos. Além de promover mais bem-estar, não só físico, mas também mental por conta da liberação de hormônios da felicidade, como a endorfina, por exemplo. Quem pratica musculação durante essa fase de tratamento contra o câncer, diminui muito o risco de reincidência”, ressalta Signoretti. 
 
Em contrapartida, o sedentarismo aumenta o risco para a evolução e desenvolvimento da doença. De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, várias pesquisas demonstram que existem diferenças no surgimento e na cura do câncer da próstata em homens ativos e sedentários. O risco de morte por esse tipo de câncer pode ser reduzido em até 30% em quem pratica atividades físicas regulares. Já em relação à hiperplasia benigna da próstata, as chances de isso ocorrer antes dos 65 anos foram de quase 60% a menos em homens praticantes de atividade física. 
 
"O ideal é que os homens comecem a se exercitar o quanto antes, não tem contraindicação. É claro que o paciente deve respeitar sempre seu limite, mas o importante é começar. Não importa a intensidade, esse start no fortalecimento é de suma importância para que se tenha um maior bem-estar durante o tratamento. Além de aumentar muito as chances de uma recuperação mais rápida”, afirma Caio. 
 
SOBRE CAIO SIGNORETTI - Caio é personal trainer desde 2011, formado em Educação Física pela Unis (Centro Universitário do Sul de Minas). Se especializou em Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios (2013), e em Musculação e Personal Trainer (2017). Desde 2017, Caio ajuda os seus alunos a terem um ano de resultados em apensas três meses por meio do seu programa de treinos online, o Personal Online, que atualmente conta com mais de 30 mil alunos em mais de 30 países diferentes. Siga: @caionsignoretti

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.