07/05/2021 às 17h35min - Atualizada em 08/05/2021 às 18h43min

EM FOCO - 07/05

Lurdinha Camillo - Por Cláudia Camillo
,
FOTO: Cléber Belizário/ Daniel Reche
                                                                                                                                                                                           
FOTO:Marcelo Tercetti



















Satisfatório? Que nada! Foi espetacular, maravilhoso.
Eu, que tenho um senso crítico apurado e formação em jornalismo (não que isso seja um atestado de inteligência), sempre exaltei o estilo inconfundível de minha mãe. De escrever. E encantar.
De notinhas sociais a crônicas de viagem, que resultaram em um livro, tudo tinha um toque personalíssimo, leveza, humor e muita sabedoria.
A famosa “Pimenta” era aguardada e temida por todos, indistintamente. Eu, que sempre editava os textos, muitas vezes cortava o barato dela. Pois, sabia, ia sobrar para mim... E verdade seja dita: muitas vezes a pimenta nem tinha endereço certo, embora muita gente tenha vestido a carapuça. Coisas de Lurdinha.
Mesmo usando o teclado, ela gostava de escrever à mão. Papéis espalhados pela mesa, recadinhos, socorro, quanta desorganização! Não é mentira dizer que ela conseguia perder o que já tinha escrito - mas que sempre estava ali, sobre a mesa, junto às anotações, ou perdido na lixeira.
Sempre que chegava ao jornal, ia tratando de mexer nas gavetas para jogar algo fora, trocar os cadernos de lugar. Sim, ela amava mudar tudo de lugar! Puxou à minha avó Maria.
Inquieta, criativa, incansável, tinha sempre uma nova coluna em mente. Listas de nomes de suas queridinhas, para quem sempre ligava para perguntar sobre moda, estilo, viagens, savoir faire.
Como conhecia cada uma como a palma da sua mão, muitas vezes já sabia as respostas que receberia, e queria dar a questão por encerrada. Eu ficava brava, como assim? E diante da minha insistência, acabava lendo o que tinha escrito, e recebia de volta um “ok... é isso mesmo”. Coisas de Lurdinha.

Do currículo, nem vou falar. Acho que é de domínio público. Um orgulho para todos nós.
Muitos prêmios, eventos, paparicos, choros, risadas, piadas, viagens mundo afora, uma vida vivida com intensidade.
Desse legado, agradeço por tanta generosidade, ensinamentos. Construí minha carreira profissional com seu apoio incondicional. Sua gratidão. Ao final de cada edição entregue aos leitores, um beijo carinhoso, abraços apertados e elogios. E a cumplicidade que sempre nos uniu, nos aproximou.
 
Esse bilhete que achei dia desses em uma de suas inúmeras agendas - onde ela gostava de colar recortes de revistas que davam pistas de seu estado de humor - diz um pouco dessa sintonia que tínhamos uma com a outra.
No dia que se seguiu à sua partida, olhando algumas páginas em busca de lembranças que me aproximassem um pouco mais de nós duas, me deparei com várias anotações que encheram minha alma de alegria e saudade. Essa foi apenas uma delas. Não sei precisar a data. Isso é o que menos importa agora.
Importa é seguir o caminho que ela, generosamente, deixou pronto para mim. Continuar esse legado. A coluna “Em foco”.
Não é uma substituição, nunca será um plágio, mesmo porque desde meu início no jornal sempre compartilhei com ela o prazer de dividir, e ultimamente protagonizar, a coluna social que ela tanto amou fazer.
No máximo um revezamento, tipo corrida 4x400 metros, quando a explosão já não é tão importante quanto a capacidade de manter um ritmo fixo. Diria que é a entrega do bastão.


 
“Se escreve Mãe. Mas se pronuncia Amor.”
 
 
 
ENVOLVA-SE NESSE BEM-ESTAR
 
Você ainda está procurando o presente para o Dia das Mães?
José Geraldo Dantas, franqueado MMartan de Poços, dá algumas dicas.
Jogo de lençol 100% algodão e em tecido percal, com tratamento antimicrobiano; toalhas de banho em puro algodão egípcio e com a flexibilidade do elastano; roupões de banho em veludo; jogos de toalhas capas de almofadas bicolores.
Só? Muito mais. Peças únicas e estampas exclusivas.
 
 
 
FOTOGRAFIAS NO IMS POÇOS
 
Marcelo Leme, curador e agente cultural, deu um spoiler em seu Insta. E, claro, a gente conta aqui.
Em breve, o IMS Poços vai iniciar uma nova exposição.
Serão mais de sete mil fotografias com habitantes de Poços entre as décadas de 60 e 80.
Uma forma diferente de contar a história da cidade.
Curadoria da exposição, claro, assinada por Teodoro Carvalho Dias.

 
 
 
POÇOS: MELHOR CIDADE DE SERRA E MONTANHA
 
Campos do Jordão/SP e Gramado/RS.
Verdade que são cidades mais badaladas, com turistas de melhor poder econômico circulando.
Mas não é que na pesquisa promovida pelo canal ‘Mais 50’, no YouTube, Poços de Caldas ficou com a primeira colocação entre as 10 melhores cidades de campo, serra e montanha para se viver no Brasil?
O canal, comandado por Dimas Moura, tem mais de 230 mil inscritos e publica vídeos às terças e sextas-feiras voltados para “a geração sênior (+ 50 anos), que busca conteúdo relevante para viver a vida com mais qualidade, intensidade e felicidade”.
 



Luciano Viti Mussolin e Liliane Ormezene, amigos para guardar do lado esquerdo do peito, felizes em receber novamente os clientes no casarão centenário da família Viti.
Nem é preciso dizer que o Ollivia Gastronomia conta com espaço bastante arejado e cercado de natureza, e segue criteriosamente todas as medidas de saúde e segurança.
E tem novidades quentinhas no cardápio.
No último dia 28 de abril, o chef Ronildo Islan (Roni) lançou o cardápio de outono, com pratos que representam a culinária brasileira - como os tradicionais acarajé e baião de dois, e pratos que representam a gastronomia contemporânea do Ollivia, como o frango caprese e raviolli de frutos do mar.
Com a redução da ocupação para 40%, é importante fazer a reserva antecipada pelos telefones (35) 3712-8077 ou 9 8869-1300.
Ah, a casa está funcionando de quarta a sábado para jantar e aos sábados e domingos para almoço.
Ollivia. Sabores, cores, aromas e texturas que vão te encantar!
 

 
DOE CALOR, DOE AMOR
 
O frio chegou e muitas pessoas não têm sequer um cobertor.
Por isso, a Laundromat está realizando mais uma vez a Campanha do Agasalho.
Quem quiser doar, já pode deixar os itens na loja que fica à Rua Paraíba, 784 - Centro.
As roupas e cobertores serão posteriormente doados para entidades assistenciais da nossa cidade.
 
 
O PODER DA POSITIVIDADE
 
O trade turístico, representado por autoridades e os CEOs do evento, Marta Rossi e Eduardo Zorzanello, comemorou ontem (dia 6) a abertura oficial do Festuris Gramado Top Performer.
Um momento especial que marca a retomada dos eventos presenciais do turismo brasileiro em 2021.
Convidado, o empresário Geraldo Rufino palestrou sobre o tema “O Poder da Positividade”.
Geraldo foi catador de lixo e hoje é dono da maior empresa de desmontagem de caminhões da América Latina.
 
 
 
O TRICOTAR VISTO COM OUTROS OLHOS
 
A bolsa Madras traz no tricô feito à mão, com tiras em couro, a sua assinatura de estilo.
Leia-se: a mais alta expressão de sofisticação em uma peça, que é sinônimo de exclusividade.
Modelo icônico que só a Luz da Lua tem.
Dica da empresária Flavianne Chiacchio Cagnani.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp