04/05/2021 às 16h27min - Atualizada em 04/05/2021 às 16h27min

Portugal inaugura a maior ponte suspensa do mundo

FONTE E FOTOS: MF Press Global
Inauguração da maior ponte suspensa para pedestres do mundo promete resgatar o turismo em uma das regiões mais históricas de Portugal, revela o neurocientista com pós em antropologia, Fabiano de Abreu 
 
Escondida entre montanhas repletas de rochas e cobertas de folhagens verdejantes e folhas amarelas, foi inaugurada na última quinta-feira (29) uma ponte que promete receber turistas de todas as partes de Portugal, de toda a Europa e também de brasileiros. A “516 Arouca”, maior ponte suspensa para pedestres do mundo, é uma passarela de grade de metal transparente de 516 metros de comprimento. Ela está localizada no Arouca Geopark, a 175 metros acima do Rio Paiva.
O mais interessante é que mesmo tão escondida, a ponte promete se tornar alvo de visitantes e curiosos. Afinal, sua travessia não é tão fácil como parece. Sustentada por cabos de aço e duas torres maciças de cada lado, ela balança um pouco a cada passo.
Desde segunda-feira (03 de maio), qualquer pessoa poderá agendar uma visita no local. A ponte teve um custo de US$ 2,8 milhões (mais de R$ 15 milhões) e levou cerca de dois anos para ser erguida. Os moradores de Arouca torcem para que a estrutura ajude a recuperar o turismo na região, que foi duramente prejudicado com a pandemia da Covid-19.
A região de Arouca fica ao norte de Portugal, na Área Metropolitana do Porto, próximo ao distrito de Aveiro. A população na região é em torno de apenas 5.200 habitantes. Além disso, o Rio Paiva já foi considerado há alguns anos o menos poluído da Europa.
 
CASA PRÓXIMA À PONTE - Proprietário de um imóvel na região, o neurocientista pós graduado em antropologia e recém licenciado em história Fabiano de Abreu revela os grandes atrativos daquele lugar: "Não somente a ponte, a zona recebe milhares de turistas por dia por causa dos Passadiços de Paiva, um caminho beira ao Rio Paiva, de madeira, com um visual sem igual. É uma zona linda e única no mundo o vale do vinho verde. Há também a Rota do Românico que passa por aqui, onde poderá ver construções do período romano."
Sobre sua casa próxima à ponte, Abreu destaca os diferenciais do imóvel para quem deseja uma experiência diferente de vida: "Pensei em algo sustentável e para uma verdadeira higiene mental. Não há Internet e nem televisão. Uma verdadeira terapia. O vinho é nosso, do quintal, não há química e é totalmente artesanal. A casa é uma construção nova, vintage, mas as paredes são ruínas de uma casa do ano de 1200. Há muita história e uma pequena aldeia de apenas três famílias."



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Precisa de ajuda?
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp