24/07/2023 às 15h24min - Atualizada em 24/07/2023 às 15h24min

Alunos da UNIFAE levam atendimentos para indígenas na Missão Univida

FONTE E FOTO: Equipe ASCOM - Assessoria de Comunicação UNIFAE
UNIFAE, patrimônio de São João da Boa Vista e região
,
Pelo quinto ano, a UNIFAE participou de mais uma edição da Missão Univida. Desde 2017, o Centro Universitário envia alunos e professores para ajudar os povos indígenas de Dourados, no Mato Grosso do Sul. A ação durou uma semana e terminou nesta sexta-feira (21).
Estudantes e docentes de Medicina, Odontologia, Enfermagem, Psicologia, Fisioterapia e Publicidade e Propaganda embarcaram neste ano, após serem aprovados em processo seletivo. Grande parte deles pela primeira vez.
 
Os mesmos selecionados também ajudaram a vender rifas para angariar fundos para a Missão, além de arrecadarem mais de duas toneladas entre alimentos, roupas, cobertores, brinquedos, produtos de higiene e limpeza, entre outros itens.
 
Para a Vice-Reitora da UNIFAE, Profa. Dra. Anita Bellotto Leme Nagib, a Missão Univida transforma vidas. “Nossos alunos e professores levam conhecimento profissional e trazem para casa um grande conhecimento humanitário”, ressalta.
 
O Reitor do Centro Universitário, Prof. Dr. Marco Aurélio Ferreira, destaca a participação de todos. “Muito orgulho de nossa equipe, que se dedicou ao máximo em atender ao próximo com muito zelo e carinho. Obrigado a todos pela participação e que venham mais missões pela frente”, comenta.
 
E as missões não param por aí. De 24 a 27 de julho, novos estudantes participarão do Projeto Cura Brasil, atendendo populações carentes na cidade de Itu (a 185 km de São João). Já de 2 a 11 de agosto, é a vez do Projeto Rondon, uma iniciativa do Ministério da Defesa do Governo Federal, que levará voluntários para atender cidades do extremo oeste de Santa Catarina.
 
UNIVIDA - A Associação Humanitária Universitários em Defesa da Vida nasceu em 2012, fundada pelo Padre Eduardo Lima, da diocese de Jales (SP).
Desde que foi ordenado, o padre vem desenvolvendo ações junto à juventude, especialmente universitários, que ao se sentirem valorizados em sua formação profissional, muitos respondem prontamente ao convite para, voluntariamente, prestarem um serviço aos menos favorecidos em risco social. Por meio dos estudantes, a Univida transforma a vida de populações em vulnerabilidade social na reserva indígena de Dourados (MS), e também na Amazônia - no mês de janeiro.
 
A Univida se propõe a levar jovens universitários a uma vivência extraordinária, colocando-os em contato com populações em risco social, na expectativa que respondam a esta experiência humanitária, tornando-se profissionais conscientes de seu papel social.
 
 

 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.