Brand-News Publicidade 1200x90
20/07/2023 às 17h08min - Atualizada em 20/07/2023 às 17h08min

Unimed Poços recebe selo “Mãos que falam e ultrapassam fronteiras - Empatia”

FONTE E FOTO: Alice Dionisio - Comunicação e Marketing Unimed Poços de Caldas
Tânia Maran Magalhães, Diretora de Controle, com Hellen Martins de Luna, Coordenadora de Gestão com Pessoas da Unimed Poços
,
A Unimed Poços de Caldas participou do projeto “Mãos que falam e ultrapassam fronteiras – Empatia”, desenvolvido em comemoração aos 60 anos do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado Dr. Tarso de Coimbra. Ao final dos quatro encontros de capacitação, a cooperativa de saúde recebeu um selo de identificação de atitude acolhedora.
 
Sob a coordenação de Fabiana SoliaAngela Caruso, com o apoio da equipe docente da Tarso de Coimbra, as atividades foram realizadas in loco, com duração aproximada de 1h30 em cada módulo. Todos os colaboradores da Unimed Poços foram convidados a participar, com foco nos setores de atendimento ao público, cujo objetivo é auxiliar na recepção do surdo e na comunicação básica com ele, desenvolvendo uma atitude proativa de acolhimento. 
 
“Mãos que falam e ultrapassam fronteiras - Empatia”  
O projeto é um programa de acessibilidade atitudinal que visa ultrapassar as fronteiras de comunicação que separam surdos e ouvintes e impedem uma sociedade verdadeiramente inclusiva. O projeto foi desenvolvido a partir das demandas trazidas pelos alunos quanto às dificuldades encontradas durante o atendimento, sobretudo no comércio da cidade. Apresentado inicialmente a um grupo de empresários locais, o programa já é uma realidade.

TARSO DE COIMBRA -  A escola iniciou suas atividades em setembro de 1959, como associação, pelas mãos de Maria do Rosário Mourão Davis (D. Nini Mourão), presidente da Fundação Gota de Leite, com a colaboração do Monsenhor Trajano Barroco. Nini Mourão convidou Paulo Petrolati, que havia estudado em regime de internato no Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), no Rio de Janeiro, e retornado a Poços de Caldas, para que ensinasse a língua de sinais para 7 crianças surdas. A escola funcionava na própria Fungotac, mudou-se para a Rua São Paulo e, em 1987, foi incorporada à Rede Municipal de Ensino. Em 2001, conquistou a sede própria na Rua Mario Xandó de Oliveira, 2 - São Geraldo, em uma construção conjunta entre a Alcoa e a Prefeitura. 
Em 2011, a escola foi transformada em Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado Dr. Tarso de Coimbra, em consonância com a legislação e política nacional de educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Hoje, a escola conta com mais de 40 estudantes surdos e com deficiência auditiva, oferecendo atendimento educacional especializado, de forma não substitutiva à escolarização, no contraturno escolar.
 
 

 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://brandnews.com.br/.